Por Esporte Banda B 

Paulo Autuori se desentendeu com torcedor do Rio Branco. (Marco Oliveira/Atlético)

O árbitro da partida entre Rio Branco e Atlético no último domingo (29), Felipe Gomes da Silva, relatou na súmula a confusão que envolveu o técnico Paulo Autuori e torcedores do Rio Branco durante o primeiro tempo da partida que terminou empatada em 1 a 1.

“No intervalo do jogo, fui informado pela delegada da partida, Sra. Maria Regina dos Santos, que aproximadamente aos 34 minutos do 1º tempo, o técnico do Atlético Paranaense, Sr. Paulo Autuori de Mello, levantou-se do banco de reservas dirigindo-se até o alambrado, que fica ao lado do banco, fora da área técnica para falar algo com alguém. Neste momento lhe foi arremessado um líquido em seu rosto. O líquido veio da torcida do Rio Branco e o torcedor não foi identificado”, escreveu o árbitro.

Silva ainda reclamou da ausência de estacionamento para arbitragem na Estradinha. “O estádio não possui estacionamento para veículos da arbitragem.  A equipe de arbitragem teve que deixar os seus veículos em um posto de combustível aproximadamente dois quarteirões do estádio”, declarou.

No último domingo, Autuori detonou a atitude dos torcedores e exigiu que o árbitro colocasse todo o ocorrido na súmula. “Eu, com essa idade, tenho que ser xingado por covardes de plantão que precisam estar atrás de uma grade e no meio da multidão para serem valentões. Não é questão de conversa, mas de diálogo. Eu exigi que o delegado do jogo colocasse isso na súmula e se não fizerem isso, é neglicencia”, disse.