A CBF divulgou, nesta terça-feira, a escala de arbitragem para a próxima rodada do Campeonato Brasileiro. Para o jogo do Atlético contra o líder Corinthians foi sorteado um juiz que não traz boas recordações para a torcida rubro-negra. O pernambucano Nielson Nogueira Dias, que será o responsável pela partida contra o Timão, já prejudicou o Furacão em confrontos passados.

A principal polêmica envolvendo este árbitro e o Atlético foi em 29 de abril de 2009, quando o Furacão recebeu o próprio Corinthians, na Arena da Baixada, pelas oitavas de final da Copa do Brasil*. Na ocasião, o Rubro-Negro vencia o jogo por 3 a 0 e Nielson Dias não fez nada para controlar a violência dos jogadores alvinegros. Dentinho deu uma cotovelada no rosto de Rafael Moura e não foi sequer advertido com cartão amarelo. Depois disso, foi a vez de Otacílio Neto agredir Gustavo e também não ser punido pelo árbitro.

Este jogo acabou em 3 a 2 para o Atlético, com muitas reclamações inclusive sobre a marcação de uma falta que originou um dos gols do Timão. A diretoria rubro-negra até encaminhou um ofício à CBF reclamando da arbitragem de Nielson Dias, e desde então, este juiz não é bem visto pela torcida do Furacão. O atacante Dentinho chegou a ser julgado pelo STJD por conta da cotovelada em Rafael Moura e pegou três jogos de suspensão.

Outra partida com arbitragem conturbada do pernambucano foi em 17 de julho de 2010, na derrota por 3 a 1 para o Vasco, em São Januário. Nielson Dias marcou um pênalti inexistente de Eli Sabiá, que recebeu o primeiro amarelo e depois foi expulso, ainda no primeiro tempo, por reclamar da marcação de um lateral. O volante Chico foi outro atleta do Furacão a receber o cartão vermelho ainda na etapa inicial, deixando a equipe com nove jogadores em campo.

O último jogo do Atlético que Nielson Dias apitou foi a derrota por 2 a 0 para o Botafogo, no Engenhão, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro 2011. Nesta partida, não houve nenhuma grande reclamação da torcida, dos jogadores ou da diretoria rubro-negra com relação ao trabalho do árbitro pernambucano.

*Com informações do site Furacao.com