O técnico Antônio Lopes já decidiu: o Atlético vai enfrentar o líder Corinthians com uma formação ofensiva, a partir das 17h deste domingo, no Pacaembu. O treinador só espera um parecer do departamento médico sobre a situação do atacante Nieto, que está com dores lombares e será reavaliado na concentração rubro-negra, em São Paulo.

Se Nieto for liberado pelos médicos do Furacão, a equipe jogará com Marcinho, Guerrón e Nieto no ataque. Caso o argentino seja vetado, Adaílton será titular. Mas como não há lesão, a tendência é que Nieto vá a campo. Sendo assim, Lopes fará duas mudanças no time rubro-negro: Marcelo Oliveira, que pertence ao Corinthians, não pode enfrentar seu clube de origem e será substituído por Wendel; além disso, Fabrício joga na vaga de Manoel, vetado por conta de dores na coxa.

Para Antônio Lopes, a entrada de Fabrício na zaga não trará prejuízos ao Furacão. “O Fabrício é um grande jogador, já treinou muito com o Gustavo. O ideal seria seguir com o Manoel, que vem bem e está entrosado com o Gustavo, mas não teremos problema por isso”, afirmou o comandante atleticano, que deve mandar a campo a seguinte formação: Renan Rocha; Wagner Diniz, Gustavo, Fabrício e Héracles; Deivid, Wendel e Paulo Baier; Marcinho, Guerrón e Nieto (Adaílton).

Mesmo jogando fora de casa, contra o líder do Campeonato Brasileiro, Lopes acredita que é válido atuar com uma formação ofensiva. “Precisamos vencer em casa e pontuar fora também. Tivemos uma boa semana de treinamentos, os jogadores estão motivados e dá perfeitamente para a gente jogar de maneira ofensiva, porque precisamos vencer fora de casa também”, explicou o Delegado.