Confusão no Atletiba gerou punição aos clubes (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

Atlético e Coritiba foram severamente punidos no julgamento do pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR), pela confusão no clássico Atletiba, do dia 04 de fevereiro. O Rubro-Negro perdeu quatro mandos de campo e multado em R$ 65 mil e o Coritiba foi condenado com a perda de dois mandos, além de multa de R$ 37 mil. O caso ainda cabe recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Durante o primeiro julgamento, o Atlético perdeu dois mandos de campo e teve a pena aumentada pelos auditores do pleno do TJD-PR. Já o Coritiba recebeu apenas uma multa e teve a condenação agravada com a punição de jogar duas vezes longe do estádio Couto Pereira.

Segundo relato na súmula pelo árbitro Lucas Paulo Torezin, quatro bombas foram arremessadas da torcida atleticana em direção ao lado coxa-branca. E os torcedores do Coritiba também jogaram uma bomba em direção da arquibancada visitante.

Entretanto, a dupla Atletiba jogará normalmente em seus respectivos estádios durante o final de semana. De acordo com o artigo 65, parágrafo 1, “a Federação somente executará a perda de mando de campo na partida que venha a ocorrer após decorridos dez dias do recebimento de comunicação da Justiça Desportiva que a impuser”. Neste período, os clubes irão tentar o efeito suspensivo e a reversão da pena no STJD.

O Coritiba entra em campo no próximo sábado (17), às 16h30, para enfrentar o Cianorte, no estádio Couto Pereira. Já o Atlético joga no domingo (18), às 19h, com o Londrina, na Arena da Baixada.

Tcheco é punido

O auxiliar do Coritiba, Tcheco, foi punido com uma partida de suspensão pela expulsão durante o clássico. De acordo com a súmula da partida, ele invadiu o campo de jogo para reclamar das decisões da arbitragem e se referiu ao árbitro com palavras desrespeitosas.