Jamie Murray e Bruno Soares foram eliminados (Divulgação/Rio Open)

O Brasil será mero espectador nos dois últimos dias do Rio Open. Nesta sexta-feira (24), Bruno Soares, o último representante do País vivo no ATP 500 realizado em quadras de saibro no Jockey Club Brasileiro, acabou sendo eliminado nas semifinais da chave de duplas da competição.

Soares e o britânico Jamie Murray eram os cabeças de chave número 1 do evento no Rio. Nesta sexta, eles fizeram um duelo disputado com o espanhol Pablo Carreño Busta e o uruguaio Pablo Cuevas, que compõem a parceria terceira pré-classificada, mas acabaram sendo batidos por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 12/10, deixando a disputa.

O confronto pelas semifinais foi bastante equilibrado. Na primeira parcial, Carreño Busta e Cuevas obtiveram quebra de serviço no terceiro game e triunfaram por 6/4. Na segunda parcial, ocorreu o contrário, com Murray e Soares convertendo break point no sexto game, depois assegurando o triunfo por 6/3

Assim, a definição do duelo foi para o match tie-break. A disputa seguiu igual até que Carreño Busta e Cuevas abriram 9/6, ficando muito perto da classificação à final. Soares e Murray, porém, se recuperaram, fizeram quatro pontos seguidos e desperdiçaram um match-point.

Carreño Busta e Cuevas, então, não vacilaram de novo. Eles pontuaram três vezes consecutivas, fechando o match tie-break em 12/10, resultado que os garantiu na final de duplas do Rio Open.

Na decisão, eles terão pela frente os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, que superaram o chileno Julio Peralta e o argentino Horacio Zeballos por 6/7, 7/6 e 10/6. A dupla da Colômbia já faturou dois títulos do Rio Open, em 2014 e em 2016.