Murray venceu jovem russo na segunda rodada na Austrália (Divulgação/ATP)

Em seu segundo passo em busca do inédito título do Aberto da Austrália após amargos cinco vice-campeonatos na competição, Andy Murray não teve dificuldades para confirmar o seu favoritismo na segunda rodada do Grand Slam realizado em Melbourne. Em um dos últimos jogos da programação noturna desta quarta-feira (no horário local), o britânico arrasou o jovem russo Andrey Rublev, de apenas 19 anos, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/0 e 6/2, em apenas 1h36min de duelo.

Líder do ranking mundial e principal cabeça de chave, Murray assim se credenciou para enfrentar na terceira rodada o norte-americano Sam Querrey, 31º pré-classificado, que em outro duelo desta quarta derrotou o australiano Alex De Minaur, convidado da organização, com parciais de 7/6 (7/5), 6/0 e 6/1.

Apesar do triunfo tranquilo diante de Rublev, atual 152º colocado do ranking da ATP e que veio do qualifying em Melbourne, o tenista escocês deu um susto nos seus fãs ao torcer o seu tornozelo direito durante o terceiro set e cair na quadra com dores. Apesar disso, ele não solicitou atendimento médico após a torção ocorrida já na reta final da parcial.

Depois de fechar o quinto game do terceiro set e ir para a sua cadeira em uma das pausas do jogo com Rublev, Murray foi examinado por um membro do staff da ATP na quadra e garantiu: “Eu estou bem”. Em seguida, na entrevista em quadra pós-confronto com o microfone aberto para a torcida, minimizou a importância do problema. “Está um pouco dolorido, mas não muito sério”, afirmou, para depois completar: “Eu definitivamente girei o pé, mas estava me movimentando bem até o fim, então isso é positivo”.

Apesar do problema inesperado, Murray atropelou Rublev até o fim Sem ter o seu saque quebrado por nenhuma vez no jogo, o britânico ainda converteu seis de sete break points para encaminhar o triunfo no qual cedeu apenas cinco games ao jovem russo. Com nove aces, ele ganhou 77% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço e ainda acumulou 29 winners, que compensaram os seus 22 erros não-forçados.

Na terceira rodada do Aberto da Austrália, Murray defenderá uma vantagem no retrospecto de seis vitórias e uma derrota em sete jogos contra Querrey, atual 32º colocado do ranking mundial. O último duelo entre os dois aconteceu em 2014, quando o escocês venceu por 3 sets a 1, nos Estados Unidos, em confronto no qual defendia a Grã-Bretanha pela Copa Davis.

CILIC CAI – Se Murray ganhou fácil, o croata Marin Cilic, sétimo cabeça de chave e campeão do US Open de 2014, decepcionou ao ser eliminado já na segunda rodada em Melbourne nesta quarta-feira. Ele foi surpreendido pelo britânico Daniel Evans, 51º colocado da ATP, que venceu por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 7/5, 6/3 e 6/3.

Após o expressivo triunfo sobre o atual sétimo tenista do ranking mundial, Evan se credenciou para enfrentar na próxima fase o vencedor do confronto entre o australiano Bernard Tomic e o dominicano Victor Estrella Burgos, programado para acabar ainda na noite desta quarta (pelo horário australiano). Tomic foi o algoz do brasileiro Thomaz Bellucci na estreia deste Aberto da Austrália.