Praia Clube comemora o título inédito. (Wander Roberto/CBV)
O Praia Clube conquistou na manhã deste domingo, no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia (MG), o primeiro título da Superliga Feminina de Vôlei de sua história ao vencer o Sesc-RJ por 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 25/23 e 25/17, e depois ainda ao triunfar por 25 a 18 no chamado Super Set que foi criado como novidade para a decisão deste ano da competição.

Antes decidida em partida única, a Superliga desta vez teve dois jogos para definir o clube campeão, sendo que no confronto de ida da final, realizado no Rio, o time comandado pelo técnico Bernardinho havia vencido por 3 sets a 1, no domingo passado.

Pelo novo regulamento, uma vitória do Praia Clube por qualquer placar forçaria a realização do denominado Super Set de desempate, o que acabou acontecendo. E o time de Minas Gerais manteve neste set extra o seu domínio, imposto principalmente na primeira e na terceira parcial, para voltar a superar o Sesc-RJ, maior ganhador da história da Superliga e que buscava o seu 12º título.

O confronto deste domingo, por sinal, marcou a aposentadoria da líbero Fabi, do Sesc, bicampeã olímpica pela seleção brasileira com os ouros conquistados nos Jogos de Pequim-2008 e Londres-2018. Em 20 anos de dedicação ao vôlei, ela também defendeu a equipe carioca durante 13 temporadas.

E o Praia Clube triunfou neste domingo após uma grande atuação de uma equipe que conta com Fabiana, Fernanda Garay e Walewska, três nomes da seleção brasileira. E Garay encerrou o confronto como grande nome desta decisão de domingo e levou ao delírio os cerca de 5.500 torcedores que lotaram o ginásio em Uberlândia.

Outro grande destaque da equipe comandada pelo técnico Paulo Coco foi Amanda, que jogou por boa parte do confronto lesionada após se chocar com uma placa de publicidade. Ela lesionou o braço ao tentar buscar uma bola, mas seguiu em quadra até o fim para ajudar a sua equipe a faturar o título inédito, selado por meio de um ponto marcado por Fawcett.

No confronto, o Sesc contou com uma formação titular com Claudinha, Walewska, Fernanda Garay, Amanda, Fabiana e Fawcett, além da líbero Suelen, enquanto Andréia, Ellen, Laís, Carla, Ananda e Bruna Pavan figuraram entre as opções na reserva.

No time carioca, Bernardinho escalou Roberta, Juciely, Monique, Gabi, Drussyla e Mayhara, além da líbero Fabi. Natiele, Carol Leite, Vivian, Vitória, Peña, Mikaella e Linda Jéssica foram as reservas que o treinador tinha como opção no banco.