Rivais se enfrentarão em Curitiba (Divulgação/FPFA)

O Coritiba Crocodiles recebe, neste domingo, o Brown Spiders FA, em partida válida pela segunda rodada da Divisão Leste do Campeonato Paranaense de Futebol Americano 2018. A partida celebra os 10 anos desde que estas duas equipes entraram em campo e protagonizaram a primeira partida de futebol americano full pads (com todos os equipamentos) no Brasil, no dia 25 de de outubro de 2008.

Essa partida de 2008 é o grande divisor de águas do esporte no País, sendo a pedra fundamental para a estruturação das competições. Tanto que hoje em dia os times e sites especializados na cobertura do esporte consideram o dia 25 de outubro como o “FABR day”.

Para Vicente Brasil, presidente da Federação Paranaense de Futebol Americano (FPFA), é uma honra fazer parte disso tudo. “É um grande orgulho termos sido o palco desta primeira partida”, disse Vicente. “E, pessoalmente, também é muito bacana. Eu fui fundador do Crocodiles e ajudei bastante na organização daquela partida em 2008. Depois, me mantive à frente do Croco no período dos seus títulos nacionais. Então, no fim das contas, como presidente da FPFA, me esforço pra dividir toda a experiência que tenho com as demais equipes afiliadas. Essa gestão tem esse ponto forte: a experiência destes anos, toda a construção e vivência que tivemos no esporte”.

Pelo Brown Spiders, o linebacker Mateus Luz foi um dos que esteve em campo em 2008 e ainda se mantém atuando. Para o atleta, aquele foi um momento especial: “acho que para todo atleta, sua partida de estréia sempre vai ser marcante, e eu tive a oportunidade que meu primeiro jogo fosse justamente essa partida! E o esporte, com o decorrer desses 10 anos, sempre esteve presente no meu dia a dia e ajudou a formar meu caráter, incentivou a cuidar da alimentação, preparo físico e me proporcionou muitas amizades”.

Do outro lado, Adan Rodriguez, wide receiver do Croco e ex-capitão da Seleção Brasileira, comentou sobre como se sente quando olha pra trás e lembra da partida: “foi uma honra! Ver aquelas três mil pessoas lá pra nos assistir e fazer parte de tudo aquilo foi muito bacana. E, pessoalmente, foi um sonho que se tornou realidade. Não foi fácil, pois até os equipamentos eram difíceis de serem comprados. Mas, provou que se você corre atrás de um sonho, consegue alcançá-lo”.

De lá pra cá, muitas equipes surgiram e o esporte vem em constante evolução. Para Adan, essa é a melhor parte: “a evolução técnica é notável e eu acredito que ela se deve também a chegada dos técnicos e atletas americanos ao Brasil. Outro ponto foi o surgimento de equipes femininas e sub-19, que mostram outros caminhos para a sustentação do esporte no País”. Mateus complementa o que foi dito por Adan, falando sobre o maior profissionalismo dos atletas. “A primeira evolução foi a facilidade da compra de equipamentos”, brinca o linebacker. “Mas também a preocupação dos atletas com o preparo físico e a facilidade de conseguir conhecimento ajudam muito a tornar o aprendizado muito mais rápido”.

Desde então o Crocodiles venceu as sete primeiras edições do campeonato paranaense (as últimas duas tiveram o Paraná HP como grande campeão). Neste ano, Croco e BS foram posicionados na Divisão Leste do Campeonato Paranaense, ao lado de Curitiba Lions e Street Dogs FA. Na primeira rodada as duas equipes mais tradicionais do estado conquistaram vitórias tranquilas (BS 68×00 Street Dogs / Croco 95×06 Lions).

Agora os dois times fazem a partida que, possivelmente, é a mais aguardada da fase regular do campeonato estadual. O jogo começa às 14h deste domingo, 25 de março, no Complexo Esportivo Brown Spiders (Rua Suécia, 1045 – Tarumã, Curitiba-PR). Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada) e o evento contará com a presença de food trucks, cheerleaders e loja de produtos do Crocodiles, mandante da partida.