Brasil saiu na frente, mas cedeu o empate para a Argentina no Sul-Americano Sub-20 (Lucas Figueiredo/CBF)

A seleção brasileira sub-20, comandada pelo técnico Rogério Micale – campeão olímpico no Rio-2016 -, esteve muito perto de conseguir nesta quarta-feira o seu principal objetivo no Sul-Americano disputado no Equador. Pela quarta e penúltima rodada do hexagonal final, o Brasil vencia a Argentina por 2 a 1, no estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, mas sofreu o gol de empate no último lance, aos 49 minutos e 55 segundos, e perdeu a chance de obter antecipadamente umas das quatro vagas do continente para a disputa do Mundial da categoria, que será entre maio e junho deste ano na Coreia do Sul.

Com cinco pontos, o Brasil segue na quarta colocação na tabela de classificação e ainda pode mais ser alcançado pela Argentina, que tem quatro. A Colômbia, com um, já está eliminadas. A liderança segue com o Uruguai, com nove pontos, que foi surpreendido com a derrota para a Venezuela por 3 a 0. No outro jogo do dia, o Equador bateu a Colômbia pelo mesmo placar. Assim, venezuelanos e equatorianos, com sete pontos, e uruguaios já estão no Mundial.

Na quinta e última rodada, neste sábado, em Quito, o Brasil encara a Colômbia e precisa vencer para se classificar sem depender do jogo da Argentina contra a Venezuela. No último jogo do dia, Equador e Uruguai vão decidir o título da competição.

Em campo, o Brasil começou melhor e logo aos 10 minutos abriu o placar. Após lançamento da defesa, o atacante Richarlison, do Fluminense, dominou na entrada da área, foi travado no primeiro chute, mas insistiu na jogada e chutou rasteiro para o gol. Só que o time de Rogério Micale falhou na marcação e sofreu o empate antes do intervalo – Mansilla fez aos 25.

No segundo tempo, em um jogo equilibrado com chances para os dois lados, o Brasil voltou a ficar à frente em um pênalti aos 21 minutos. O centroavante Felipe Vizeu, do Flamengo, cobrou rasteiro e fez o segundo da seleção brasileira. Quando tudo parecia decidido, a Argentina conseguiu um improvável empate com Martines aproveitando um cruzamento pela esquerda e desviando de cabeça para as redes.