Por Pedro Melo 

Mayra Aguiar conquistou seu segundo bronze em Olimpíada. (Roberto Castro/Brasil 2016)

Mayra Aguiar conquistou seu segundo bronze em Olimpíada. (Roberto Castro/Brasil 2016)

O Brasil ganhou sua terceira medalha nos Jogos Olímpicos! Depois de perder na semifinal da categoria até 78 kg, a judoca Mayra Aguiar não teve muito tempo para se recuperar e rapidamente voltou ao tatame. Porém, a brasileira teve um desfecho diferente, derrotou a cubana Yalennis Castillo e conquistou o bronze.

Foram menos de 30 minutos entre a derrota francesa Audrey Tcheumeo por punição e a disputa do bronze. Neste período, a judoca revelou que veio na cabeça a conquista do bronze em Londres 2012 para se recuperar do revés e focar na disputa da mealha novamente.

“Lembrei de Londres, que vale a pena e tem que esquecer tudo muito rápido. A gente entra no judô aprendendo a cair para levantar e derrubar de novo”, disse Mayra, em entrevista ao Sportv.  “Momento difícil de virar a cabeça, esquecer a outra luta e focar na nova competição. Estou muito feliz agora, é um aprendizado e mais uma medalha nos Jogos Olímpicos”, acrescentou.

Das três medalhas do Brasil na Olimpíada, o judô ganhou duas, inclusive a única de ouro com Rafaela Silva na categoria leve. “É um time muito vitoriosos e tenho muito orgulho de fazer parte deste time. Cada derrota e vitória, a gente acompanha sempre. Todas as conquistas é para o time”, afirmou Mayra Aguiar.

A meta da Confederação Brasileira de Judô era superar o desempenho em Londres 2012 – um ouro e três de bronze. Rafael Silva e Maria Suelen Altheman são os últimos judocas a competirem.