Seleção brasileira estreou com vitória no Sul-Americano Sub-20 (Lucas Figueiredo/MoWa Press/CBF)

A seleção brasileira sub-20 começou com o pé direito a disputa do Sul-Americano da categoria, no Equador. Nesta quarta-feira (18), o time comandado pelo técnico Rogério Micale – medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 – derrotou os donos da casa por 1 a 0, no estádio Olímpico, na cidade de Riobamba, na rodada inaugural do Grupo A.

Como na preliminar Colômbia e Paraguai empataram por 1 a 1, o Brasil lidera a chave com três pontos. O Chile completa o grupo e será o próximo adversário do time brasileiro, nesta sexta-feira, às 20 horas (de Brasília), novamente em Riobamba. Na sequência, o Equador buscará a recuperação contra os colombianos. O Grupo B, na cidade de Ibarra, começa nesta quinta com Uruguai x Venezuela e Argentina x Peru – a Bolívia folga na rodada.

Neste Sul-Americano, os três primeiros colocados de cada grupo, após turno único, se classificam para o hexagonal decisivo. Nele, as seis seleções se enfrentam também em turno único e o campeão será o que somar mais pontos ao final de cinco rodadas. Além disso, os quatro primeiros colocados garantirão vaga no Mundial Sub-20, que será realizado em maio e junho deste ano na Coreia do Sul.

Preocupado com os efeitos da altitude de mais de 2.700 metros acima do nível do mar de Riobamba – no final, o lateral-esquerdo Guilherme Arana, do Corinthians, sofreu bastante com a falta de ar -, os jogadores brasileiros iniciaram a partida mais cautelosos e tentaram explorar os contra-ataques. Em um deles, aos 16 minutos do primeiro tempo, o centroavante Felipe Vizeu, do Flamengo, perdeu um gol incrível na frente da meta defendida por Ceballos.

Na segunda etapa, logo aos seis minutos, o Brasil conseguiu o gol da vitória. O zagueiro Lyanco, do São Paulo, fez belo lançamento longo para o atacante Richarlison, do Fluminense, que cruzou para Felipe Vizeu, livre, empurrar para o fundo das redes de Ceballos.

Neste momento da partida, o Brasil já estava com um jogador a mais em campo, pois Vargas havia sido expulso logo aos 46 segundos do segundo tempo.