O elenco coxa-branca já está a caminho de Curitiba, onde se prepara para enfrentar o Vasco em mais duas ocasiões: no próximo domingo (5), às 16h, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasilero e na finalíssima da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira (8), às 21h50, também em casa. Após a derrota por 1 a 0 em São Januário, pela partida de ida, o Coxa tem a obrigação de vencer o time cruzmaltino para conquistar o título e a vaga para a Libertadores diante do seu torcedor.

Divulgação/Coritiba
Esperança de casa cheia: arquibancada e sociais já estão esgotados

O volante Willian, que fez um primeiro tempo de muita qualidade no Rio de Janeiro, garante que a derrota não desanima o elenco e aposta na força que vem das arquibancadas para pressionar o visitante. “A torcida vai comparecer. A gente vai conseguir reverter esse placar, tenho certeza. Viemos aqui pra jogar pra frente, vencer. Hoje também não criamos o que somos acostumados a criar, mas é um resultado reversível”, analisou o jogador.

A fase é boa e a final inédita é outro impulso que acompanha o time do Alto da Glória. Para Willian, o Coritiba não teve a atenção que precisava para resolver em São Januário, mas no Couto Pereira a emoção deve falar mais alto e o foco deve ser maior que o nervosismo. “Nosso time tem que jogar como jogou no Paranaense. É diferente, mas é final e todo mundo tem que jogar 110%. Com o nosso 12º jogador vai ser diferente. Lá em Curitiba eles vão enfrentar uma equiipe que joga o tempo inteiro pra frente e com o apoio da torcida”, advertiu o prata da casa.