O alemão Sebastian Vettel, da RBR, só precisava de um ponto para sagrar-se bicampeão mundial de Fórmula-1. Mas o piloto fez mais: no GP do Japão, neste domingo, largou na pole position e fez uma corrida tranquila, sem riscos, chegando na 3ª colocação e levando o título pelo segundo ano consecutivo.

O inglês Jenson Button, único piloto capaz de tirar a taça de Vettel, fez sua parte e venceu o GP do Japão, mas não foi o suficiente para evitar o título do alemão. A quatro corridas do fim da temporada, a disputa agora é entre Button, Alonso, Webber e Hamilton pelo vice-campeonato e pelo título de construtores.

Aos 24 anos, Sebastian Vettel se tornou o piloto mais jovem a ser bicampeão mundial de Fórmula-1. “Tem sido um ano longo e fantástico e o bom é que ainda não acabou. Ganhar o campeonato aqui é fantástico. Estou agradecido com todos na equipe. Trabalharam duro para construir esses carros. É ótimo atingir o objetivo que planejamos para esse ano já agora”, disse o alemão.

Com mais esse título de Fórmula-1, a Alemanha se iguala à Inglaterra, sendo os dois países com mais taças na categoria: 9 títulos. O Brasil é o terceiro no ranking, com oito conquistas, mas 20 anos de jejum (última taça foi em 1991, de Ayrton Senna).