Por João Pedro Alves

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) sorteou os trios de arbitragem para a segunda rodada da fase de grupos da Libertadores e definiu que o uruguaio Roberto Silvera apita Vélez Sarsfield x Atlético nesta terça-feira (24). O nome pode não ser familiar à grande maioria dos brasileiros, mas o “dono do apito” no estádio José Amalfitani, em Buenos Aires, ficou marcado por um jogo em terras tupiniquins.

(Foto: Reprodução/UOL)

Silvera cumpriu a regra e advertiu Neymar por cobrir o rosto (Foto: Reprodução/UOL)

O ano era 2011, a competição era a mesma Libertadores e a partida em questão é Santos 3 x 2 Colo-Colo na Vila Belmiro, no litoral paulista. O placar pouco é lembrado hoje por conta de outro fato: as cinco expulsões do duelo. Em especial a de Neymar, que já se destacava com a camisa do Peixe.

O lance pelo qual Silvera ficou conhecido foi o polêmico cartão vermelho mostrado ao craque após marcar um golaço nos chilenos, com direito a chapéu e tudo. Não foi pelo gol, claro. Depois de colocar a bola nas redes, o atual jogador do Barcelona saiu animado para comemorar e… colocou uma máscara do próprio rosto.  Ele foi advertido com o segundo amarelo e acabou indo mais cedo para o vestiário.

Expulsões à parte, Roberto Silvera faz parte do quadro de árbitros da Fifa desde 2003 e já apitou duas finais da Copa Sul-Americana, em 2006 e 2009.

Para a partida desta terça-feira entre Vélez e Furacão, que tem início às 19h45 (horário de Brasília e de Buenos Aires), o árbitro uruguaio será auxiliado pelos compatriotas Mauricio Espinosa e Miguel Nievas.