De acordo com o site Uol, o presidente do UFC, Dana White, tem planos megalomaníacos para a organização nos próximos meses, como na volta ao Japão, em fevereiro. Uma das mais esperadas é a realização de uma programação no Cowboys Stadium, arena do Dallas Cowboys, da NFL. O chefão afirmou que um acordo está próximo para que isso se torne realidade e deixou no ar a possibilidade de Anderson Silva conceder uma revanche para Chael Sonnen no local, com um público de mais de 100 mil pessoas.

Sonnen: ‘Belfort é um bobo e não sabe o que fala’; brasileiro retruca Sonnen afirma que enfrentaria Anderson no Brasil e diz ser ‘campeão do povo’ Dana se empolga com pedido de revanche de Sonnen: ‘não há porque não’ “Tenho conversado com o dono do Cowboys Stadium. Só temos de achar a luta certa. Definitivamente iremos para lá, é só uma questão de saber quando acontecerá”, afirmou Dana White, após o UFC 136, em Houston.

Apesar de não deixar nada certo, ele se mostrou positivo para que uma luta como Silva x Sonnen se transformasse no esperado evento no estádio. “Eu acho que poderia ser. Com certeza precisaríamos de uma grande arena para esta luta.”
Por outro lado, o presidente do UFC também afirmou gostar da ideia de Sonnen, de realizar a revanche no fim de semana do Super Bowl, a final do futebol americano, em 5 de fevereiro. Ele esclareceu, no entanto, que já é uma tradição este evento ser realizado em Las Vegas.

Dana White ainda falou sobre o futuro do UFC no Brasil, mas não confirmou datas e locais. “Os rumores existem, realmente, e é porque estamos conversando sobre isso. Mas ainda não temos nada fechado”, afirmou ele.O maior público registrado em um evento de MMA aconteceu em 2002, no Japão. Na ocasião, mais de 90 mil pessoas estiveram no estádio nacional de Tóquio para acompanhar uma edição do Pride.

Em abril deste ano, o UFC também realizou a edição 129 em um estádio. O evento aconteceu no dia 30 de abril, no Canadá, e teve como destaque a luta entre Georges Pierre e Jake Shields. O combate reuniu mais de 55 mil pessoas no Rogers Centre.

Os brasileiros José Aldo e Lyoto Machida também estiveram no card principal daquela noite. O lutador de Manaus venceu o “anfitrião” Mark Hominick por decisão unânime dos juízes, enquanto Machida nocauteou o norte-americano Randy Couture