Esloveno Aleksander Čeferin, presidente da UEFA, vai pedir mais vagas para a FIFA na Copa do Mundo (Reprodução)

O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, revelou nesta quinta-feira que vai pedir à Fifa 16 vagas para o continente europeu na Copa do Mundo de 2026. Esta futura edição do Mundial será ampliada, para contar com 48 seleções na disputa, segundo definição anterior da entidade máxima do futebol mundial.

“Concluímos que é realista solicitar 16 vagas e também uma condição: que cada seleção europeia seja alocada em um grupo diferente da Copa”, afirmou Ceferin, após reunião do Comitê Executivo da Uefa, nesta quinta.

Pelas novas definições da Fifa, a ampliada Copa do Mundo terá 48 seleções, divididas em 16 grupos de três times cada. Os dois melhores de cada chave avançam à fase seguinte, totalizando 32 seleções na disputa do mata-mata.

“Acredito que nossas 16 seleções podem avançar à segunda fase”, opinou Ceferin, já dando como certa a aprovação do seu pedido junto à Fifa – a entidade mundial ainda não se manifestou sobre a solicitação da Uefa. A Fifa pretende definir as vagas de cada confederação na futura Copa em reunião a ser realizada no Bahrein, em maio.

Caso o pedido da Uefa seja acatado pela Fifa, o Mundial de 2026 não terá jogos entre europeus durante toda a fase de grupos. Em 2014, no Brasil, uma das partidas mais badaladas daquela Copa foi o confronto entre Espanha e Holanda, na mesma chave. Os holandeses, então vice-campeões mundiais, golearam os espanhóis, campeões em 2010, pelo placar de 5 a 1.