Ouça o áudio

O Tricolor voltou a jogar bem fora de casa e venceu o Criciúma por 2 a 1, na tarde deste sábado. Com mais essa importante vitória, o Paraná segue no G4 da Série B, agora com 23 pontos, mas permanecendo na terceira colocação.

Tricolor sai na frente, mas o Tigre empata ainda no primeiro tempo

A partida começou movimentada, mas as duas equipes encontravam dificuldades em criar boas jogadas de ataque. Aos 4 minutos, Zé Carlos foi lançado na área, mas o goleiro paranista saiu bem da meta e fez firme defesa.Até que, aos 21 minutos, Lima cobrou falta com categoria e Brinner cabeceou para o fundo das redes: 1 a 0 Paraná.

Um minuto depois, Fabinho Capixaba cobrou falta e Anderson Conceição cabeceou arrancando tinta da trave paranista. O Tricolor estava bem em campo, marcava bem e não dava espaços para o time catarinense assustar o goleiro Zé Carlos. Além disso, a equipe de Roberto Fonseca passou a ser mais perigosa no ataque depois de abrir o placar.Mas aos 28 minutos, Zé Carlos cobrou falta e a bola foi morrer no ângulo direito do gol paranista: 1 a 1.

Os jogadores do Tricolor ficaram reclamando muito com a arbitragem, alegando que não houve falta no lanceque originou o gol de empate do Criciúma. Os minutos finais do primeiro tempo foram equilibrados e com poucas emoções ou lances claros de gol. Aos 42 e aos 44 minutos, Giancarlo e Jefferson Maranhão desperdiçaram boas oportunidades de marcar o segundo gol tricolor. Sendo assim, a partida foi para o intervalo empatada em 1 a 1. Assista abaixo ao gol de Brinner, filmado pelo Sérgio Bello:

Cambará marca e o Tricolor vence fora de casa

Logo no início da etapa final, os jogadores de Paraná e Criciúma se estranharam em campo. Cris disse ter sido agredido por Zé Carlos, mas o árbitro conseguiu contornar a confusão e o jogo seguiu normalmente. Aos 6 minutos, Fabinho Capixaba soltou uma bomba e Zé Carlos fez grande defesa.Aos 10, Zé Carlos se livrou da marcação, invadiu a área e bateu à direita da meta tricolor.

O Criciúma voltou bem melhor para a etapa final e os atacantes catarinenses davam trabalho para a defesa paranista. Aos 12 minutos, novamente Zé Carlos arrematou arrancando tinta da trave do goleiro Zé Carlos. Apesar da equipe da casa ser superior em campo, foi o Tricolor quem marcou o segundo gol. Aos 13, Lisa bateu cruzado, Giancarlo ajeitou e Cambará bateu para o fundo das redes: 2 a 1 Paraná.

Após o segundo gol, o Tricolor cresceu no jogo e passou a dominar o Criciúma, que encontrava dificuldades em criar boas jogadas de ataque. A equipe paranista administrava bem a importante vitória que ia conquistando até então e estava mais perto de marcar o terceiro gol do que sofrer o empate. Nos minutos finais da partida, o Paraná passou a priorizar a marcação para segurar o resultado até o apito final, selando a vitória por 2 a 1 em cima do Tigre.