No primeiro julgamento do Atletiba com torcida única no Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR), Atlético e Coritiba foram absolvidos e se livraram de pagar uma multa pela realização do clássico apenas com atleticanos no últimodia 22 de fevereiro, na Vila Capanema.

A procuradoria do tribunal recorreu da decisão, porque entende que os dois clubes descumpriram o Estatuto do Torcedor, mas por enquanto o recurso não tem data para ser julgado. O Pleno do TJD-PR, no entanto, volta a discutir o Atletiba com torcida única na semana que antecede mais um clássico, dessa vez no Couto Pereira, apenas com torcedores alviverdes.

Na próxima quinta-feira,o Pleno do TJD-PRvai julgar um pedido de liminar de outra ação da Procuradoria. Trata-se de uma tentativa de regularizar o clássico com torcida única apenas para a partida deste domingo, pois é justo que nesse Atletiba tenham apenas torcedores do Coritiba, já que no primeiro duelo do ano somente rubro-negros puderam acompanhar.

“É uma medida preventiva com relacação à organização do jogo, até para evitar que os clubes sejam novamente denunciados por descumprimento do Estatuto do Torcedor”, explicou o dr. Marcelo Contini, procurador do TJD-PR responsável pela denúncia inicial a Coritiba e Atlético.

No julgamento desta quinta-feira, além de Coritiba e Atlético, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) também foi envolvida no caso.