Por Pedro Melo

Tite terá a responsabilidade de classificar o Brasil para a próxima Copa. (Divulgação/Corinthians)

Tite terá a responsabilidade de classificar o Brasil para a próxima Copa. (Divulgação/Corinthians)

A novela do novo treinador da seleção brasileira durou apenas um dia e Tite está confirmado no cargo. O gaúcho foi procurado pela direção da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na última segunda-feira (13), mas preferiu aguardar o desligamento de Dunga para aceitar o convite, o que aconteceu na reunião na noite de terça-feira (14).

O anúncio oficial foi feito pelo presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, durante entrevista coletiva, que admitiu surpresa com a saída de Tite.  “”Tite não comanda mais o Corinthians. Ele aceitou o convite da seleção brasileira. No jogo de quinta (contra o Fluminense) não dirige mais o time. Fui a primeira pessoa que ele comunicou, faz duas horas. Achava que ele não iria, fui surpreendido. Não pensei em nomes. Vou pensar nisso agora”, comentou.

Junto com Tite, outros funcionários do Timão também vão trabalhar no Brasil a partir de agora: os auxiliares Cléber Xavier e Matheus Bacchi e o preparador físico Fábio Mahseredjian.

Entre os principais títulos do técnico gaúcho está a Copa do Brasil (2001), duas edições do Campeonato Brasileiro (2001 e 2015), quatro campeonatos estaduais (2000, 2001, 2009 e 2013), Copa Sul-Americana (2008), Recopa Sul-Americana (2013), Copa Suruga (2009) e Libertadores e Mundial (2012).

Tite não treina a seleção na Olimpíada

Entre as exigências de Tite estava não comandar a seleção brasileira durante os Jogos Olímpicos e a CBF prontamente aceitou. Portanto, Rogério Micale é quem comandará o time em busca da medalha de ouro inédita.