Thiago Neves chegou a Belo Horizonte para acertar com a Raposa (Divulgação/Cruzeiro)

Principal reforço do Cruzeiro para a temporada, Thiago Neves desembarcou nesta segunda-feira em Belo Horizonte com uma recepção digna de ídolo. Centenas de torcedores celestes foram ao Aeroporto de Confins, região metropolitana de Belo Horizonte, para celebrar a chegada do meia, que foi carregado nos ombros ao descer no saguão.

Antes mesmo do primeiro contato com a torcida, Thiago Neves falou rapidamente com a imprensa justamente sobre este clima de festa que o aguardava em Belo Horizonte. “Até quando eu ainda estava lá (nos Emirados Árabes Unidos), todo mundo estava agradecendo, torcendo, ansiosos pela minha chegada. Eu também estou bem ansioso para conhecer todo mundo, vestir a camisa do Cruzeiro logo”, declarou.

Thiago Neves chega para ser o cérebro do meio de campo celeste, ao lado de De Arrascaeta. O jogador de 31 anos estava há três temporadas e meia no exterior, tendo atuado pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita, de 2013 a 2015, e pelo Al-Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, desde então. Apesar de chegar em meio à pré-temporada cruzeirense, ele se disse pronto para estrear pelo clube na primeira rodada do Campeonato Mineiro, dia 29, contra o Villa Nova.

“Dá para estrear (no dia 29). Acho que eu preciso de uns três, quatro dias só. Não parei de treinar, vinha trabalhando sempre em dois períodos, então acho que é só a adaptação com o grupo, bater na bola. Acho que em uma semana já estou pronto para jogar e espero estar em campo dia 29, com todo mundo”, afirmou.

Revelado pelo Paraná, Thiago Neves se tornou ídolo no Fluminense em três passagens: entre 2007 e 2008, em 2009 e de 2012 a 2013. Também atuou no Brasil pelo Flamengo. A cada janela de transferência, o jogador era cobiçado por times do País, mas a dificuldade na negociação com os dirigentes árabes impedia o retorno. E foi justamente a paciência do Cruzeiro nestas conversas que fez o atleta optar pelo time mineiro.

“Optei pelo Cruzeiro por todo o esforço (da diretoria). A gente já vinha conversando. As pessoas do Cruzeiro com quem conversei, meu empresário, todo mundo teve muito respeito, entendeu minha situação no Al-Jazira. Tiveram paciência. Então, fico muito feliz, dei a prioridade ao Cruzeiro, é um time grande. Está há dois anos sem conquistas e acredito que com minha chegada vai se reforçar ainda mais para que este ano a gente ganhe alguma coisa”, disse.