Após a vitória suada por 3 a 2 em cima do Roma Apucarana, o técnico Geninho falou sobre a atuação da equipe rubro-negra. Na visão do treinador, o jogo foi muito disputado, mas o Atlético soube suportar bem a pressão vinda de um time com muita mobilidade, como Geninho classificou o adversário de ontem.

“Gostei da moral do time mesmo com um a menos se arriscando em campo, até porque empatar ou perder era a mesma coisa. Fomos para cima, conseguimos o gol e suportamos a pressão natural, já que eles colocaram mais atacantes tentando o resultado. Gostei da forma como a equipe acabou reagindo depois de abrir 2 a 0, sofrer o empate, ou seja, o time vem sendo cobrado e seria normal aceitar o resultado, já que estava em desvantagem numérica”, analisou o treinador.

Geninho acabou admitindo que o grupo atleticano pode render mais do que está rendendo atualmente, e por isso considera normal a cobrança da torcida: “A combinação quando a torcida joga junto é fundamental. Já vi o time do Atlético não apresentar um bom futebol, mas a torcida junto se supera e faz o time conquistar grandes resultados. A torcida contra o time traz pressão. Da mesma maneira que traz energia positiva, na Arena, traz uma responsabilidade para cima de alguns jogadores e muitos não conseguem conviver com isso. Fica mais difícil uma evolução em relação ao que a equipe pode e deve alcançar. Mas tem que saber conviver, melhorar e trazer o torcedor para o nosso lado. Não adianta ficar bravo ou brigar com o torcedor. Faz parte da profissão que escolheu. E só tem um jeito para isso: vencendo e jogando bem”.

Para o treinador, o Atlético ainda tem chances de ser campeão paranaense e é esse o objetivo da equipe por enquanto. “Nós vamos encarar o campeonato enquanto tivermos chances, mesmo em desvantagem em relação aos concorrentes. Enquanto houver chance matemática tem que batalhar. Temos mais cinco ou seis jogos e pontos a disputar. Como nós tropeçamos, os adversários também podem tropeçar. Masclaro que vamos focar a Copa do Brasil”, explicou.

Mais uma vez, Geninho não negou que o Atlético precisa de reforços e garantiu que esses jogadores virão. “Alguns setores precisamos de reforços já para esse campeonato, como um lateral-direita e um volante, mas não deu, então são coisas que precisarão acontecer independente do que aconteça no regional”, afirmou o treinador.