Por Guilherme Coimbra com informações de Osmar Antônio

O técnico Luciano Gusso foi o convidado do Papo Fino desta semana (Divulgação/JMalucelli)

Pelo terceiro ano consecutivo, o JMalucelli briga nas primeiras posições do Campeonato Paranaense. E o responsável por isso é o grande trabalho da equipe na manutenção da base e também da comissão técnica, valorizando o planejamento a longo prazo. Técnico do Jotinha desde o término do estadual do ano passado, Luciano Gusso tem sido um dos pilares de mais uma excelente campanha na competição. O comandante foi o convidado do Papo Fino deste domingo (19), para explicar o sucesso do time e falar de sua carreira como treinador e da sua história com o clube, que vem desde os tempos de Malutrom.

Na verdade, eu nasci no futebol como treinador aqui. Sempre tiveram muito respeito pelo meu trabalho”, disse Gusso em entrevista à Banda B. “O Nenê [diretor de futebol do JMalucelli] me acompanha desde o início e sabe de toda evolução que eu tive. O futebol é assim, a experiência como atleta ajuda muito, mas você precisa estar se atualizando, sabendo o que está acontecendo não somente no Brasil como no mundo. Nem tudo lá de fora serve para cá, mas, com algumas adaptações, acaba também aproveitando bastante coisa”, completou.

O técnico explicou que a receita para o sucesso da equipe é o equilíbrio, um dos fatores que ele considera primordiais para o futebol. “Eu gosto de uma equipe equilibrada, pois, se precisar de um desequilíbrio ofensivo ou defensivo, em determinado momento do jogo, você também tem atletas que possam entrar e fazer isso. Eu acredito muito no equilíbrio do futebol, onde você tem uma organização defensiva e ofensiva, com transições. Enfim, conceitos que hoje estão sendo muito bem aplicados”, contou.

Tendo surgido como treinador nas categorias de formação e também com passagem pelo profissional do Paraná Clube, Luciano Gusso fez uma análise do cenário de base do futebol brasileiro atualmente. “Um dos problemas do futebol brasileiro que eu identifico é na base. Você precisa fazer um trabalho de resgate, desde as categorias menores, onde você vai trabalhar em cima de fundamentos e não vai pensar em resultado. O resultado será consequência do trabalho”, destacou.

Próximo da classificação no Campeonato Paranaense, Gusso espera alcançar o objetivo final pelo JMalucelli e projeta o futuro figurando entre os grandes treinadores do cenário regional e nacional. “Treinador sempre sonha alto. No meu caso, agora é voltar a trabalhar em uma grande equipe, não só do estado ou de fora daqui. E por que não sonhar, né? Quem sabe uma seleção brasileira. Tem que sonhar alto. Se vai acontecer, não sabemos, mas tem que projetar”, finalizou.

Ouça o programa Papo Fino deste domingo (19) com o técnico Luciano Gusso: