Por João Pedro Alves

Foram necessários 27 anos de indefinição até que nesta terça-feira (8), enfim, o campeão do Campeonato Brasileiro de 1987 foi declarado. Durante esta tarde, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) finalizou o julgamento que decidiu que o Sport é o dono da taça daquela edição do nacional. Ou seja, o Flamengo teve os planos frustrados e não poderá mais ser reconhecido como “um dos” campeões pela CBF.

O julgamento teve início na última semana, mas teve que ser interrompido antes que uma definição acontecesse por conta da falta de quórum. A retomada aconteceu nesta terça e acabou com vitória do rubro-negro pernambucano por maioria dos votos dos ministros do STJ: 4 a 1. Vale lembrar que o Fla pode recorrer dessa decisão.

Essa disputa teve que sair das quatro linhas e invadir os tribunais devido ao regulamento daquele Brasileirão, que foi dividido em módulos amarelo (vencido pelo Sport) e verde (vencido pelo Flamengo). Os dois primeiros colocados de cada módulo deveriam disputar um quadrangular para o campeão nacional ser coroado. Ele, no entanto, não aconteceu porque Fla e Internacional se negaram a jogar. O Leão, então, fez uma final “improvisada” com o Guarani e se consagrou como o vencedor.

Na prática, devido às circunstâncias, o Sport foi o campeão, foi o time que levantou o caneco. Em 2011, porém, a CBF declarou que houve dois campeonatos em 1987 e que os dois rubro-negros seriam campeões. A decisão não agradou os pernambucanos e causou essa ação na justiça que terminou com vitória no STJ.