Depois de estrear ontem no comando do Botafogo, com vitória por 2 a 1 em cima do Paraná, na Vila Capanema, o técnico paranaense Caio Jr. reservou a tarde desta quinta-feira para prestar uma homenagem ao ex-jogador e atual comentarista da rádio Banda B, Sicupira. No “O Torto Bar” (bar temático com diversas fotos de Garrincha, ídolo do Botafogo), Caio entregou uma camisa número 8 do Botafogo ao comentarista da Banda B.

Sicupira ficou famoso justamente por jogar com a camisa 8, sendo reconhecido até hoje como o “craque da 8”. Caio Jr. e Sicupira são amigos de longa data, e por isso passaram um bom tempo colocando o papo em dia no evento desta tarde. Os dois trabalharam juntos por cerca de dois anos aqui na Banda B como comentaristas, antes de Caio decidir se lançar novamente na carreira de treinador, assumindo o comando do Paraná em 2006, clube que o projetou como técnico para o futebol brasileiro. Depois do Tricolor, Caio passou por equipes grandes, como Flamengo e Palmeiras, além de times do Japão e Qatar.

“Me orgulhou muito esta homenagem, do Caio lembrar que eu joguei no Botafogo e fazer essa relação com a camisa 8, que é o meu slogan. É um negócio que eu jamais vou esquecer. Vou achar um lugar especial na minha churrasqueira e emoldurar essa camisa. E cada vez que eu olhar pra ela vou me lembrar do Caio. E vou me lembrar do Botafogo também, eu me consagrei no Atlético, mas os quatros anos de Botafogo não tem como esquecer. Eu joguei lá com muitas feras, como Garrincha, Nilton Santos e Zagallo, não tem como esquecer”, disse Sicupira.

Caio Jr. também falou sobre o motivo de ter escolhido justamente Sicupira para fazer esta homenagem: “O Sicupira é uma pessoa muito especial na minha vida e merece todo tipo de homenagem. Ele me acolheu quando eu parei de jogar futebol e fui trabalhar como comentarista ele me recebeu muito bem, me tratou com carinho de pai mesmo. E eu fazia muitos jogos em conjunto com ele e ele me ensinava, me corrigia, me dava dicas”.