Após seis jogos de gancho para o zagueiro Cris, o Paraná Clube terá outro jogador julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A expulsão do volante Serginho frente ao ASA, na 11ª rodada do Brasileiro da Série B, será julgada pela Primeira Comissão Disciplinar do STJD nesta segunda-feira, às 18h.

Como nunca foi julgado pelo STJD, Serginho é primário e poderá ter uma pena mais branda que seu companheiro de clube. “No caso do Serginho, o lance foi normal. O que facilita é que o Serginho é atleta primário. No caso dele, eu acho possível até uma absolvição, porém uma advertência ou uma partida seria razoável”, acredita o advogado do Paraná Clube, ItamarCôrtes.

O jogador foi enquadrado no artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e pode pegar de dois a seis jogos de suspensão. Serginho atuou no empate em 1 a 1 com o São Caetano porque já havia cumprido suspensão automática contra a Ponte Preta e aguardava julgamento. O clube vai recorrer da pena imposta a Cris, mas o texto do recurso ainda não chegou ao STJD.

“O recurso é baseado na imagem, que mostra que foi um lance um pouco mais ríspido, mas nunca pra uma penalidade dessa natureza. Mostramos que o atleta saiu normamente, subiu sem ajuda de terceiros no carrinho”, esclareceu Côrtes.