Felipe Melo foi apresentado pelo Palmeiras (César Greco/Agência Palmeiras/Divulgação)

A expectativa dos palmeirenses para ver Felipe Melo vestindo a camisa do clube teve uma amostra nesta terça-feira. Em pouco mais de 30 minutos de entrevista coletiva durante a sua apresentação, na Academia de Futebol, o volante ex-Inter de Milão demonstrou personalidade com declarações fortes, ataques, bom humor e a garantia de que vai demonstrar muita vontade pelo novo time, com direito a prometer bater nos adversários se for necessário para ganhar o jogo.

O jogador de 33 anos vai ficar no Palmeiras por três temporadas e quer desde agora até o fim da passagem pelo clube, demonstrar que não é um jogador violento. “Felipe Melo não é só porrada é técnica também. Não fiquei 13 anos à toa na Europa. Se tiver que dar porrada, eu vou dar. Se tiver que bater na cara de uruguaio, vai tomar tapa na cara”, afirmou.

Felipe Melo disse que a imagem de maldoso foi criada pela imprensa e afirmou que nos últimos anos tomou menos cartões do que o atacante Gabriel Jesus e o volante Fernandinho.

O volante vai usar a camisa de número 30 no novo clube e chegou na apresentação acompanhado do pai, da irmã, da mulher e de três filhos. A presença da família não fez o jogador, bastante festejado pela torcida quando foi contratado, a amenizar no palavreado ou nos ataques. Felipe Melo reclamou que no Brasil não lhe é dado o devido reconhecimento principalmente por ele ter sido expulso na Copa do Mundo de 2010 na eliminação para a Holanda, nas quartas de final.

“Eu acho que fui injustiçado, tinha sido o melhor meio-campista da Itália naquele ano. Acho que faltou um treinador, desculpe a palavra, com colhão para me levar à Seleção depois. Por isso eu não voltei”, afirmou.

Felipe Melo relembrou que tem como retrospecto com a camisa da seleção apenas uma derrota em mais de 20 jogos, mas reconheceu não ter grandes expectativas voltar a atuar pelo Brasil no momento. “Hoje minha seleção é o Palmeiras. Sei que se eu estiver bem, a oportunidade vai chegar”, afirmou.

Durante a entrevista ele deu garantias repetidas de demonstração de vontade em campo e ao encerrar uma das respostas, até suspirou ao falar do quanto pretende se entregar em campo. “É o Palmeiras que está colocando comida na minha casa, e é pelo Palmeiras que vou lutar, se tiver que comer alguém vivo eu vou fazer”, disse o jogador, que contou ter sido sondado pelo São Paulo antes de fechar com o atual campeão brasileiro.

CORINTHIANS – O reforço palmeirense ainda debochou do Corinthians durante a apresentação. Felipe Melo brincou com a presença de um sócio torcedor do Palmeiras, que estava acompanhando a coletiva. O volante fingiu se confundir com o nome do palmeirense, Felipe Melo, em referência ao diretor de futebol do rival, Flávio Adauto, que nesta segunda-feira se confundiu com o nome do reforço ao apresentar a contratação de Fellipe Bastos.

“Eu vi o vídeo e achei engraçado. A televisão só fala de Felipe Melo e ele se confundiu. Vai ser bacana o nosso rival trazer bons jogadores. O Fellipe Bastos eu não conheço, mas sei que é um bom jogador. Mas o Pitbull de verdade está aqui”, disse.