Micale assumiu o resultado ruim no Sul-Americano. (Rafael Ribeiro/CBF)

Responsável pela alegria da conquista da medalha de ouro no Rio-2016, o técnico Rogério Micale viveu na madrugada deste domingo a situação oposta. Sob o seu comando, a seleção brasileira decepcionou no Sul-Americano Sub-20 ao empatar com a Colômbia por 0 a 0 na rodada final do hexagonal, o que deixou o Brasil de fora do Mundial da categoria. Será a terceira vez que a seleção ficará de fora da competição.

O resultado encerrou uma campanha de pouco destaque no hexagonal final da competição. Com apenas uma vitória e três empates, a seleção sub-20 terminou o Sul-Americano na quinta colocação. E somente os quatro primeiros colocados garantem vaga no Mundial: Uruguai, Equador, Venezuela e Argentina. Os uruguaios ficaram com o título do sul-americano.

“Foi um acúmulo de fatores, algo circunstancial. Estávamos classificados para o Mundial até o último minuto do jogo contra a Argentina. Poderíamos brigar pelo título. Mas uma partida pode mudar tudo. Não tem como achar desculpa agora, temos que avaliar Foi uma competição muito equilibrada, que proporcionou este tipo de situação”, disse Micale, ao lembrar o duelo com os argentinos no hexagonal. O Brasil vencia até o último minuto, quando cedeu o empate. Se tivesse vencido, teria garantido a classificação por antecipação.

“Os números mostram que não merecemos [a classificação]. Tomamos gols no final dos jogos contra Uruguai e Argentina. Isso traz um peso, que trouxemos até o último jogo. Temos que ter tranquilidade para não condenar todo mundo”, ponderou Micale, que seis meses antes se consagrara ao levar o time olímpico ao ouro nos Jogos do Rio-2016. “A responsabilidade é toda nossa”, declarou.

Na madrugada deste domingo, o Brasil ainda tinha chances de classificação. Mas precisava ao menos vencer a Colômbia, já eliminada, para terminar entre os quatro melhores da competição. No entanto, não conseguiu passar do 0 a 0.

Micale escalou o time com Lucas Perri; Dodô, Lyanco, Léo Santos e Guilherme Arana; Caio Henrique, Maycon e Lucas Paquetá; Richarlison, Felipe Vizeu e Matheus Sávio. Douglas Luiz, Léo Jabá e David Neres entraram no decorrer da partida.

Mesmo sem brilhar, a seleção foi melhor ao longo de toda a partida. E, como aconteceu nos jogos anteriores, a maior dificuldade esteve na armação das jogadas. Apesar disso, o time de Micale levou perigo no ataque e chegou a carimbar a trave, numa das melhores chances do confronto. Mas, sem balançar as redes, a seleção terminou o jogo sem a vaga no Mundial.