Para o técnico Roberto Fonseca, o sucesso do Paraná na Série B está na força do elenco montado para essa competição. Na visão do treinador, uma equipe vencedora se forma em torno de um conjunto, de bons jogadores que conseguem dividir funções em campo, sem necessariamente algum destaque individual que se sobressaia mais que o restante.

“Nós não temos o artilheiro ou o zagueiro que mais está se destacando na Série B, mas temos uma equipe homogênea. São vários jogadores com dois, três gols e estamos entre os três melhores ataques da competição e entre as quatro melhores defesas. Isso mostra o poder do grupo e a força do elenco do Paraná”, afirmou o comandante paranista.

Para o treinador, a Série B é um campeonato muito difícil e em alguns momentos o Tricolor vai acabar tropeçando em casa. Por isso a importância de ter um grupo forte, que possa buscar pontos como visitante também.”Os tropeços são naturais na Série B. Nós temos que estar preparados para buscar pontos fora de casa também. São vários fatores que te levam a uma campanha vitoriosa. Isso o Paraná tem procurado fazer a cada rodada”, completou Fonseca.

Na partida desta terça-feira à noite, na Vila Capanema, a partir das 21h, o Tricolor enfrenta a Ponte Preta, segunda colocada da Série B, que tem os mesmos 23 pontos que o Paraná, terceiro colocado. É aquele famoso jogo de seis pontos, mas Fonseca ainda não poderá contar com o zagueiro Amarildo e o meia Wellington, que ainda sentem dores musculares e ficam de fora do segundo duelo seguido da equipe paranista.

“Nós não podemos ter nenhum jogador no sacrifício, até porque hoje nós temos um grupo grande e preparado para nos ajudar”, explicou Roberto Fonseca, que deve mandar à campo a seguinte formação:Zé Carlos, Brinner (Lisa), Cris, Luciano Castán e Lima; Serginho, Júnior Urso, Cambará e Rone Dias; Jefferson Maranhão e Giancarlo.