O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) recebeu nesta terça-feira (18) o recurso do Rio Branco, que, após ser julgado no último dia 26, acabou condenado e rebaixado para a Série Prata do Campeonato Paranaense, livrando, ao menos temporariamente, o Paraná Clube de disputar a Segunda Divisão do estadual.O advogado do clube, Domingos Moro, espera inserir o novo julgamento na pauta do STJD até o início de novembro.

“Nossa tentativa é de que o caso volte ao Paraná outra vez, porque entendemos que houve um absurdo e inaceitável cerceamento de defesa do Rio Branco”, apontou Moro à Banda B. No último julgamento, Domingos Moro se retirou do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) em protesto à ordem de fala no caso.

Na ocasião, a procuradoria do Tribunal era a primeira parte a argumentar, seguido da defesa do Leão da Estradinha e, por fim, o Paraná Clube, que entrou no caso como terceiro interessado. “Não se assegurou à defesa as últimas das manifestações. Como é que o Rio Branco poderia se defender dos argumentos do Paraná se não os conhecia?”, questionou o advogado. De acordo com Moro, as chances de reverter a decisão do TJD serão menores caso o julgamento não seja refeito aqui no Paraná.”Se não conseguirmos, vamos enfrentar o julgamento aqui com chances difíceis, mas sempre com ânimo”, finalizou Moro.