Ouça o áudio

A Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) analisa uma possível irregularidade no registro de um jogador do Rio Branco. O atacante Adriano de Oliveira Santos estaria atuando pelo Leão da Estradinha como Adriano Oliveira dos Santos, o que caracteriza uma irregularidade punível com perda de pontos, segundo o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O jogador entrou no segundo tempo do empate em 2 x 2 com o Cascavel, na partida disputada no dia 23/01, às 16h30, válida pela terceira rodada do campeonato.

A Procuradoria Geral é quem decide se a denúncia contra o Rio Branco será arquivada ou se o processo será levado adiante. Só depois de confirmados esses trâmites, é marcada uma data para o julgamento do clube. O procurador Peterson Morosco informou à Banda B que nada está confirmado e que a Federação Paranaense de Futebol também deve ser informada da situação. (Ouça a entrevista completa no áudio acima)

“Foi trazido um ofício com alguns dados sobre essa possível irregularidade. A gente tem que passar por todos os trâmites e, segundo o principio do contraditório, escutar a outra parte antes de tomar qualquer atitude. Temos que consultar a Federação sobre esse aparente equívoco, negligência, imprudência, não sabemos”, afirmou Morosco.

Caso a denúncia seja formalizada e o clube condenado pelo Tribunal, o Rio Branco pode ser enquadrado no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que dita as punições para quem escala jogadores de maneira irregular. Segundo o texto do CBJD, o clube pode perder três pontos, mais os que conquistou com o atleta irregular em campo.

No caso do Rio Branco, se confirmada a irregularidade, a perda seria de 4 pontos, já que o time empatou com o Cascavel com Adriano em campo. O Leão da Estradinha é o décimo colocado do Campeonato Paranaense, com 8 pontos conquistados.