O início de jogo sem pretensões marcou o confronto dos rebaixados, em Cascavel. Disposto, o Tricolor vestiu a camisa da garra e partiu pra cima da Serpente, mesmo depois de ficar com um menos em campo. Mesmo surpreendente, a vitória de virada teve um gosto amargo para o time, como definiu o técnico Ricardo Pinto.

Depois de um longo período de silêncio, o técnico recém voltou a falar com a imprensa e demosntrou seu desejo em permanecer no clube. “O Paraná é um clube maravilhoso no qual eu pretendo ficar muito mais. Eu senti que nós somos muito pequenos perante com a grandeza desse clube”, disse o treinador, que não escondeu a esperança na condenação do Rio Branco, por suposta escalação de jogador irregular.

O comandante sente que o momento no clube é de definições e que os rumores de uma possível troca de comissão técnica foram constantes nessa semana. “Os números falam por mim. Onde a minha comissão trabalhou, nós fizemos ótimos resultados. Ficamos em terceiro no segundo turno”, apontou. “Espero que eles considerem isso, quero fazer um trabalho desde o começo”, garantiu, com relação ao Campeonato Brasileiro da Série B.