O Paraná venceu a primeira no ano, na estreia do novo treinador Ricardo Pinto, que chegou obstinado a mudar os ares no Tricolor. A vitória sobre o Gurupi-TO, pelo placar de 3 a 0, garantiu o time na próxima fase da Copa do Brasil e pode devolver a alegria de jogar futebol ao elenco paranista. Em sua primeira partida no comando, Ricardo Pinto se mostrou solidário e dedicou a vitória à torcida. “Hoje, todo paranista deixou de ser sacaneado e isso pra nós é motivo de alegria”, destacou.

Em sua apresentação, o treinador fez um discurso firme e tratou de tentar recuperar o emocional do elenco, sem deixar a parte física de lado. Pinto inovou, por exemplo, ao comandar um treinamento no dia da partida diante do time de Tocantins. “Essa motivação é importante. Mas como diz o Muricy Ramalho, eu não sou motivador, sou treinador de futebol”, disse. “É claro que a gente procura, dentro das necessidade, suprir aquilo que é prioridade. Eu achei que o olhar dos meninos não tava legal e que eles já conseguiram mostrar alguma coisa na parte interior deles”, analisou o técnico.

Quanto às melhoras do time, Ricardo Pinto destaca a evolução no ânimo e na postura em campo. “Eles entenderam o recado e mantiveram a posse de bola. Erraram bastante, mas tiveram alegria de buscar o gol. Isso é a essencia do futebol e ninguém vai mudar”, citou o comandante e emendou uma frase que retrata bem o novo ambiente que ele deseja implantar no time. “Eu quero lembrar a alguns que já esqueceram, que isso aqui é Paraná Clube, um dos grandes do Brasil”, cravou.

Com as atenções voltadas, agora, para o Campeonato Paranaense, quando o Tricolor enfrenta o Cascavel, penúltimo colocado do estadual. “No domingo, quem vir a campo vai ver um time lutando, buscando a vitória. Um time que tem vergonha na cara e que quer dar alegria a quem torce pelo Paraná”, destacou o treinador, confiante, sem deixar de reconhecer que a má fase ainda persiste. “Nós não vamos deixar absolutamente nada pra fazer depois. O estado de alerta permanece. Não aconteceu nada ainda, nós temos muito que trabalhar e cobrar, pra que a gente possa sorrir e ter confiança”, finalizou Ricardo Pinto.