Quando parecia engrenar no Campeonato Brasileiro, o Atlético novamente decepcionou sua torcida. O rubro-negro comandava o placar contra o Ceará até os 35 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro Gustavo foi expulso e deixou o Atlético com um a menos. Aos 38 minutos, Marcelo Nicácio, que saiu do banco de reservas, empatou a partida. O castigo definitivo veio nos acréscimos com mais um gol de Nicácio e a virada dos cearenses.

“A bola pune”, fez questão de ressaltar várias vezes após a partida o treinador Renato Gaúcho. Isso porque o Furacão perdeu ótimas oportunidades de fazer o segundo gol e matar a partida. “Nós tivemos três situações claríssimas de fazer o gol e fomos displicentes”, reclamou o comandante rubro-negro.

Apesar da derrota, Renato Gaúcho destacou a evolução que a equipe apresenta a cada jogo. “Hoje a equipe foi melhor do que contra o Botafogo, mas no futebol o que fica é o resultado. Eu fico triste pela apresentação da equipe, pois foi a melhor sob o meu comando.”

Mas o treinador não deixou de lado em nenhum momento os erros cometidos pela equipe, principalmente no setor ofensivo. “Temos que aprender com os nossos erros também. Hoje o Atlético é culpado por não sair com os três pontos”, afirmou o comandante do rubro-negro.

Com a derrota, o Furacão permanece na última colocação do Brasileiro e sete pontos atrás do 16º colocado. Nas próximas rodadas, o Atlético encara uma sequência difícil de jogos. Além do Santos no domingo, às 18h30, na Arena da Baixada, o rubro-negro tem pela frente Atlético-GO (Fora), Corinthians (Casa), São Paulo (Fora) e Cruzeiro (Casa).