A vitória por 3 a 1 sobre o lanterna Duque de Caxias firma o Tricolor entre os quatro melhores grupos da Segundona e marca um mantra novo entre os comandados de Roberto Fonseca: a regularidade. Com um conjunto forte e entrosado, é visível a tranquilidade da equipe que tem uma defesa sólida e um meio campo criativo. Com 13 gols marcados e apenas 6 sofridos, o resultado é o equilíbrio que tem marcado a campanha nessas nove rodadas já transcorridas no Nacional.

Para o técnico Roberto Fonseca, que está á frente do comando há seis partidas, o grupo tem conseguido executar a proposta empregada por ele nos treinamentos. Com a opção por três volantes, o time que poderia ser taxado de retranqueiro acaba ganhando em qualidade no meio campo. “Temos tudo o que uma equipe exige. Uma equipe só é ofensiva vai se expor e o goleiro tem que ser o melhor em campo e se você quiser só marcar, não vai chegar em lugar nenhum”, analisa o treinador que tem a seu favor os números que não cansa de citar em qualquer conversa. “Os números me animam bastante e são reflexo do que você tem feito na competição”, aponta, destacando a permanência do time no G4 da Série B.

Valquir Aureliano
Imbatível: fator casa joga a favor do Paraná na Série B

A invencibilidade em casa também compõe um capítulo na nova história que o Paraná vem escrevendo. Com um início de temporada para se esquecer, o elenco tem tomado forma e estreitado os laços com o torcedor. “Nossa torcida está aprendendo até a escalação da equipe, com uma outra troca. O torcedor já começa a criar uma identidade e vai ser assim até o fim do campeonato”, avalia. A invencibilidade na Vila reforça essa identidade e, na visão do treinador, as arquibacandas cheias são estímulo para seguir no caminho de vitórias. “Eu que tenho que dar parabéns pro torcedor. Nenhuma equipe joga 90 minutos com a mesma intensidade e quando a gente cai de rendimento, o torcedor tem sua confiança”, frisa o técnico.

Confira um trecho da entrevista coletiva