O ex-técnico do Internacional e do Bahia, Falcão, conversou ao vivo com a Rádio Banda B no último domingo (25) e falou sobre assuntos como a fórmula do Brasileirão e até mesmo a sua negociação com o Atlético, em 2011.

Na Itália fazendo um estágio com o técnico da Fiorentina, Vicenzo Montella, Falcão lembrou que esteve muito próximo de um acerto com o Furacão. “Estive muito próximo doir pro Atlético por 2 vezes. No final do ano passado, o atual presidente conversou comigo, mas não houve um acordo”, garantiu.

Apesar de não ter acertado, Falcão elogiou o Atlético, que voltou à elite do futebol nacional. “Independente de quem o Atlético escolheu para ser treinador, a gente viu que deu certo, e o time voltou para a Série A”, disse.

Sem trabalhar como técnico desde julho de 2012, quando saiu do Bahia, Paulo Roberto Falcão sabe que no campeonato de pontos corridos, não existe injustiça, diferente do mata-mata. “No campeonato de pontos corridos não tem injustiça, ganha o melhor sempre”, lembrou.

E para ele, quatro clubes rebaixados por ano é um número muito alto. “Dois times caírem é pouco, mas quatro é muito. Acredito que três seria um número razoável”, falou.“Quatro times caírem significa que os clubes precisam se preparar pro campeonato, senão correm o risco do rebaixamento”, finalizou Falcão.