A seleção brasileira masculina de handebol está a uma vitória da medalha de ouro dos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 e da tão sonhada vaga para os Jogos Olímpicos Londres 2012. Em partida disputada neste sábado, dia 22, no Ginásio San Rafael e que valeu pelas semifinais da competição, o time derrotou a República Dominicana por 41 a 17 (18 a 8). O artilheiro da equipe brasileira na partida foi o ponta-direita Fabio Chiuffa, com seis gols.

O Brasil aguarda agora o vencedor da outra semifinal, envolvendo Argentina e Chile, para conhecer seu adversário na finalíssima da competição, marcada para a próxima segunda-feira, dia 24. A vitória valerá o tricampeonato pan-americano: em Santo Domingo 2003 e no Rio 2007, os brasileiros ganharam a medalha de ouro em cima dos eternos rivais argentinos.

O ponta-esquerda Felipe Borges acha que a seleção argentina ainda não mostrou todo seu potencial nestes Jogos Pan-americanos. “Todos conhecem a força da Argentina no handebol. Mas sinto que eles ainda não mostraram tudo aqui. Provavelmente passarão à final e temos que ir com tudo pra cima deles, pois vale a vaga olímpica”, disse o atleta brasileiro.

Já o armador-central e capitão, Leonardo Bertolini, lembrou que o fato de quase todos os jogadores argentinos atuarem na Europa torna-se um fator de desequilíbrio a favor dos rivais. “Eles marcam muito bem e aprenderam um velho ditado do handebol: um bom ataque agrada a torcida, uma boa defesa ganha campeonato”, declarou.

Bertolini disse ainda que a seleção argentina está bem modificada em relação à que disputou a final no Rio 2007. E por isso mesmo não acredita em catimba numa provável final. “Como falei antes, são atletas que atuam na Europa e por isso evoluíram muito na parte técnica e psicológica. Uma equipe bem diferente daquela de quatro anos atrás”, ressaltou o capitão brasileiro, que neste domingo, dia 23, estará presente ao Ginásio San Rafael com os demais jogadores brasileiros para torcer pelas meninas do handebol, que enfrentarão a Argentina na disputa pelo ouro.

O goleiro Maik lembrou dos últimos confrontos com a Argentina que valeram duas medalhas de ouro para o Brasil. Segundo ele, foram jogos dificílimos. “Em Santo Domingo, vencemos na prorrogação. No Rio, por oito gols de diferença. Agora vamos em busca do tri”, assegurou Maik.

Os gols do Brasil – Fabio Chiuffa (seis), Felipe Borges e Zeba (cinco), Gil Pires e Thiagus (quatro), Bruno Santana, Japa e Vinicius Teixeira (três), Henrique Teixeira, Renato Tupan e Leonardo Bertolini (dois) e Jaqson e Alves Silva (um gol cada).