Por João Pedro Alves e Felipe Dutra

Com a eliminação do Atlético da Copa Libertadores da América, o técnico Miguel Ángel Portugal voltou ser pressionado e a ser alvo de críticas. No calor da derrota para o The Strongest, teve até aquele torcedor mais exaltado que soltou um “que fique em La Paz”. E foi justamente isso que aconteceu nesta quarta-feira (9): o espanhol não acompanhou a delegação rubro-negra no retorno dos 3.660 metros de altitude da cidade boliviana para Curitiba.

(Foto: Divulgação/Atlético)

Portugal não voltou com o resto do elenco, mas, por ora, está mantido no cargo (Foto: Divulgação/Atlético)

Diante da situação delicada em que se encontra, balançando no cargo, a permanência em La Paz poderia representar que o ciclo no Furacão está mesmo chegando ao fim. A explicação para a ausência de Portugal no voo do elenco, porém, foi de que prolongou a estadia para resolver problemas particulares – vale lembrar que ele residiu na cidade durante um ano e meio, quando comandou o Bolivar.

A expectativa é que Miguel Ángel Portugal retorne para o Brasil até o fim da semana. Até lá, ele está mantido como o técnico do Atlético. Até lá. Com a pressão da torcida e de parte da diretoria rubro-negra, o espanhol espera por uma posição do presidente Mario Celso Petraglia para saber se inicia o Campeonato Brasileiro empregado.

Após a derrota por 2 a 1 para o The Strongest desta terça-feira (8), que resultou na eliminação atleticana da Libertadores, Portugal foi questionado sobre o risco de demissão e se temia que isso acontecesse. Quase que “à francesa”, apesar de ser espanhol, o técnico preferiu não responder e logo depois deixou a entrevista coletiva.

Em três meses de Atlético, o desempenho de Portugal à frente da equipe é de 50% em oito jogos disputados (quatro vitórias e quatro derrotas), todos pela Libertadores. Além da campanha irregular, que causou na queda logo na primeira fase, o técnico foi criticado pela forma que escalou o time em algumas ocasiões e também pelas substituições que fez.

Notícias relacionadas:

Miguel Portugal desconversa sobre pressão no cargo e foca no Brasileiro

Adriano marca, mas Atlético é derrotado pelo The Strongest e está eliminado da Libertadores