Por Felipe Dalke

O presidente da Federação Paranaense de Basquetebol, Amarildo Rosa, esteve nos estúdios da Rádio Banda B neste sábado para falar sobre o projeto da ex-jogadora Hortência Marcari, intitulado como Centro de Excelência de Basquetebol. O presidente da FPRB lamentou que não está tendo o apoio que gostaria para trazer mais jovens para o esporte.

Amarildo Rosa - foto: Felipe Dalke

Amarildo Rosa – foto: Felipe Dalke

Amarildo Rosa lembrou da importância de ter um ídolo do esporte por perto das crianças que participam do projeto. “Nós tivemos o time da Hortência jogando no Paraná, no início dos anos 2000 e ela já tinha um ótimo projeto em várias cidades do país. Ela é uma referência e por isso fizemos um projeto social com ela, as crianças amam ter ídolos por perto”, disse ele.

Apesar dos bons resultados que o projeto vem dando, o presidente da federação reclamou da falta de apoio. “Temos mais de 500 crianças que participam dos projetos de basquetebol. Infelizmente, fecharam as portas para a Federação Paranaense de Basquetebol e para o projeto da Hortência, justamente pelas eleições que aconteceram em 2012”, lamentou.

Um dos lugares mais fortes na região metropolitana de Curitiba é justamente Fazendo Rio Grande, que já está revelando jogadores para a Seleção Brasileira das categorias de base. “Em Fazenda Rio Grande, é incrível o trabalho dos envolvidos. Já existem vários meninos e meninas que estão se destacando inclusive nas seleções de categoria de base do basquete brasileiro”, finalizou.