Alejandro Guerra está na mira do Palmeiras para 2017 (Divulgação)

O Palmeiras deverá ser mesmo o destino do meia Alejandro Guerra. O presidente do Atlético Nacional, Juan Carlos de la Cuesta, revelou em entrevista à versão colombiana do diário esportivo AS que o clube paulista chegou a um acordo prévio para se reforçar com o jogador venezuelano de 31 anos, embora tenha garantido que a sua intenção era mantê-lo no elenco em 2017.

“Queríamos continuar com ele, que continuasse em nossas fileiras assim que representa o nível do futebol e como ser humano, mas existem exigências do futebol internacional. Não há nada oficialmente fechado, mas tem um pré-contrato com o Palmeiras do Brasil”, afirmou o dirigente.

O presidente do Atlético Nacional também explicou que uma definição sobre a situação de Guerra deve ocorrer nos próximos dias. “Esperamos que ao longo dos próximos dias essa operação comece a ser fechada. Ela não está 100% concluída. Nós não sabemos se está fechada ou não, mas existem bases e um grande avanço nesta negociação”, acrescentou o presidente do atual campeão da Copa Libertadores.

Guerra, aliás, foi um dos destaques da campanha do time colombiano, o que despertou o interesse de clubes brasileiros, como o Santos. Embora tenha admitido que as negociações com o Palmeiras estão avançadas, De la Cuesta não relatou à imprensa os valores envolvidos na transação.

Atual campeão brasileiro, o Palmeiras já acertou as contratações dos meias Hyoran e Raphael Veiga e do atacante Keno para a próxima temporada, quando será dirigido por Eduardo Baptista. Agora, portanto, a expectativa é para o anúncio da chegada de Guerra.