Redação com Portal Terra

O Beira-Rio já vem sendo utilizado pelo Internacional em alguns jogos do Gauchão, mas mesmo praticamente concluído o estádio gaúcho pode ficar de fora da Copa do Mundo de 2014. O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), está muito preocupado com a situação e admite que a cidade poderá ser excluída do torneio. O motivo são as estruturas temporárias que deveriam ser feitas para o Mundial, mas que ainda nem saíram da Câmara.

“É uma situação difícil. Preocupa. Se não for aprovado, não teremos Copa em Porto Alegre, é um grande risco. Não tem plano B, C ou Z”, lamentou Fortunati durante entrevista para a Rádio Gaúcha, de Porto Alegre. No entanto, o prefeito isentou o Internacional de qualquer culpa.

“Não é da competência do Inter”, jurou Fortunati. As estruturas temporárias, como área para imprensa, por exemplo, são da responsabilidade do administrador do estádio, no caso o clube colorado. Porém, algumas empresas privadas custeariam parte da construção.

Parado há pelo menos um mês, o projeto de lei que dá incentivos fiscais para estas empresas ainda não tem data para ser aprovado ou reprovado. Enquanto isto, a Prefeitura está autorizada a arcar com até 20% do custo das operações, desde que as estruturas possam ser usadas pela população após a Copa.

A capital gaúcha será sede de cinco jogos da Copa doi Mundo deste ano, sendo quatro deles pela fase de grupos (França x Honduras, Austrália x Holanda, Coreia do Sul x Argélia e Nigéria x Argentina) e um das oitavas de final.