Um dos destaques do Atlético no empate de ontem em 2 a 2 com o Vasco, foi o volante Paulo Roberto, que estreou com a camisa rubro-negra justamente no jogo contra a equipe cruzmaltina. O atleta veio do Pão de Açucar, clube da Séria A2 do Campeonato Paulista, por indicação do técnico Adilson Batista, que o viu jogar no Campeonato Brasileiro do ano passado pelo Guarani.

Paulo Roberto arrancou elogios da imprensa esportiva e agradou também a torcida atleticana e Adilson Batista, que o deixou em campo o jogo inteiro. E o volante aprovou sua estreia, apesar de ter lamentado o empate em casa, que obriga o Atlético a vencer o Vasco em São Januário, já que um 0 a 0 ou 1 a 1 classifica a equipe carioca para a semi-final da Copa do Brasil.

“Acho que foi uma boa estreia, tirando o nervosismo. Procurei fazer o que o professor pediu e, pelo menos individualmente, acredito que posso render mais. Pena que não conseguimos o que queríamos, que era ganhar sem tomar gols, mas nada está perdido. Temos mais 90 minutos de jogo e vamos buscar a vitória lá no Rio de Janeiro”, afirmou o atleta.

Com 24 anos, Paulo Roberto diz não ter preferência entre jogar de primeiro ou segundo volante, pois quer fazer de tudo para conquistar seu espaço e se firmar como titular do Atlético: “Não sou nenhum menino, estou procurando meu espaço e quero mostrar meu trabalho, continuar me firmando na equipe. Nosso time tem jogadores de alto nível disputando posição comigo, mas agradeço a confiança do treinador e espero acorresponder às expectativas de todos”.