A quarta vitória do Paraná no estadual foi suada. Apático em campo, o time da Vila criou poucas oportunidades no primeiro tempo, mas voltou disposto na etapa complementar e conseguiu marcar os seus gols no momento em que o Roma era superior na partida. Léo assinou os dois tentos e garantiu a vitória do Tricolor que, com o resultado, empata com o Operário em nove pontos e deixa a zona da degola do Paranaense.

Jogo morno e poucas chances
O Paraná começou acreditando nas inversões de jogada e nos lançamentos de longa distância para tentar surpreender o Roma na Vila Capanema. De volta ao time depois de ficar exatos 30 dias fora, Taianan entrou chamando jogo e participou das primeiras jogadas do Tricolor. Sem ameaçar, o Roma não chegou e o Paraná não aproveitava o domínio para se impor como dono da casa.

A primeira chance real de gol foi do Paraná com Léo que, pela direita, chutou forte de fora da área e assustou o goleiro Sprada. Aos poucos, o visitante foi se soltando em campo e a partida tomou ares de equilíbrio. Entre boas jogadas de Kelvin e Taianan, o Roma tentava contra atacar na velocidade com Danielzinho. Kelvin fez jogada pela direita, partiu pra cima da marcação e cruzou para Vinícius. O meia dominou no peito, girou bonito e bateu, mas a bola passou saiu, passando muito perto da trave.

Noite de Léo
O panorama da partida forçou o técnico Ricardo Pinto a sacar o meia Vinícius para a entrada de Diego, que seria punido por faltar dois dias seguidos nos treinamentos. A ideia era dar velocidade ao ataque, que pouco produziu na primeira volta. Aos 5 minutos, Kelvin fez grande jogada pela direita e cruzou para Léo, que bateu dentro da grande área para a defesa de Sprada.

Mais disposto em campo, o Paraná se jogou ao ataque e dava brechas para os contra golpes do Roma, que tinha em Danielzinho seu principal armador. Depois disso, três grandes oportunidades para o visitante: aos 12, a cabeçada de Thomas com o desvio de Warley quase surpreendeu Thiago Rodrigues. Pouco depois, Cassiano bateu e no rebote do goleiro paranista, Danielzinho desperdiçou e mandou por cima do gol. Juninho também aproveitou a jogada aérea, mas a bola acabou saindo.

A entrada de Henrique no lugar de Taianan deslocou Lima para o meio e deu outro ritmo ao time. E foi na melhor fase do Roma que o Paraná conseguiu, finalmente, marcar o seu primeiro gol. Aos 31, o lateral recebeu cobrança curta de escanteio, driblou o goleiro dentro da grande área e mandou na cabeça de Léo, que mandou pro fundo das redes.

Quatro minutos depois, Léo avançou em jogada individual pelo meio e calibrou o pé para chutar forte e surpreender o goleiro Sprada no segundo gol do Tricolor. Mesmo com poucas chances, o time de Ricardo Pinto conquistou a terceira vitória no returno e está empatado, em número de pontos, com o vice-líder Operário.