O Paraná começou o segunto turno com o pé direito ao vencer a terceira partida seguida sob o comando do técnico Ricardo Pinto. Pela reabertura do estadual, o time da Vila Capanema bateu o Corinthians-PR pelo placar de 1 a 0 em pleno Janguito Malucelli e já soma 8 pontos no Campeonato Paranaense. O resultado garante tranquilidade ao Tricolor, que jogou a lanterna para as mãos do Cascavel, derrotado na rodada pelo Paranavaí por 2 a 0.

Em um jogo conturbado e com duas expulsões para o time da casa, o Paraná teve dificuldades para chegar com perigo e só conseguiu marcar o gol depois de cobrança rápida de falta de Luiz Camargo para Léo. O atacante que estava no banco, encontrou a bola e, isolado, tocou na saída do goleiro Walter para garantir o único tento tricolor.

Equilíbrio
A partida no Ecoestádio começou na correria, com os dois times apostando muito na velocidade para tentar abrir o placar. A primeira grande chance aconteceu depois que Andrezinho deixou Adriano Gabiru na cara do goleiro paranista, que teve que fazer um verdadeiro milagre para impedir o primeiro gol do Timãozinho, aos 8. O time da casa investiu na marcação no campo defensivo do Paraná, que teve dificuldades para fazer a bola chegar na dupla Kérlon e Kelvin.

O jogo era equilibrado, mas o ataque do Corinthians-PR chegava com mais facilidade à meta de Thiago Rodrigues, que trabalhou de novo, aos 21, pra tirar a bola da cabeça de Rodrigo Hote, já pronto para cabecear. Organizado, o Paraná tocava a bola com qualidade, mas não conseguia fazer a bola chegar ao campo de ataque e o placar terminou fechado no primeiro tempo de jogo.

Tumulto e arbitragem confusa
O Paraná voltou ofensivo para a etapa complementar no Janguito Malucelli. Na tentativa de valorizar a posse de bola na meia-canha, Ricardo Pinto optou pela saída de Renato, que pouco fez no primeiro tempo, para a entrada do volante Maikon Freitas. Kerlon também deixou o campo aos 16 e foi substituído por Léo, que entrou para mudar os rumos da partida.

Aos 16, Andrezinho fez uma falta dura em Henrique, recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo. Luiz Camargo aproveitou a confusão entre os jogadores do Corinthians-PR e o árbitro para cobrar a falta com rapidez e lançar Léo, recém saído do banco. Sozinho, o atacante só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes para fazer o primeiro do Paraná.

Revoltados, os jogadores do Timãozinho partiram pra cima do árbitro Jarbe Cassou reclamando de impedimento no lance. A confusão se generalizou e mais um jogador do time da casa foi expulso: Elton agrediu o auxiliar à beira do gramado e deixou o Corinthians-PR com dois a menos. O Paraná passou a administrar a partida e ainda viu Anderson ser expulso aos 48. Nada que impedisse o time de vencer a segunda no Paranaense e deixar a lanterna para o Cascavel.