Ricardo Stuckert/CBF
Zagallo afirma que Mano precisa ser rápido para definir a cara da Seleção Brasileira para 2014

Dificilmente o futebol terá dentro e fora de campo um ídolo que seja tão ligado ao esporte quanto Mário Jorge Lobo Zagallo. Com 80 anos completados na última terça-feira (9), o ex-jogador e treinador da Seleção Brasileira tem pressa. Para ele, Mano Menezes tem que ser rápido em descobrir a fórmula que irá definir o elenco canarinho para 2014.

Quanto às críticas, o Velho Lobo é discreto. Prefere ressaltar as dificuldades em comandar o único Pentacampeão Mundial de Futebol. “Ele [Mano Menezes] sabe que a seleção é pressão constante, precisa ganhar. A seleção não tem jogado bem, na Copa América não foi bem, nos amistosos os resultados foram negativos”, destacou, afirmando que o técnico tem seus métodos para eleger quem veste ou não a camisa verde e amarela.

Já classificado para a Copa do Mundo que será realizada no Brasil, em 2014, a seleção não terá mais jogos oficiais nos três anos que restam até o início do Mundial. Assim, os amistosos serão as únicas oportunidades do técnico para montar o time. “Os amistosos têm que ser bem escolhidos.De vez em quando é importante pegar uma equipe mediana pra montar a seleção e dar uma situação positiva, inclusive vencendo”, defende o ex-treinador, ao destacar a partida contra o Egito, marcado para o próximo dia 6 de setembro.

Na última quinta-feira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou o cancelamento dos amistosos contra Itália e Espanha. Em 2011, a seleção ainda joga com Argentina, Costa Rica, México, Gabão e Suíça ou Inglaterra. “É importante o Mano Menezes armar logo a seleção. O caminho está ficando cada vez mais curto e até agora não se definiu nada”, aconselha Zagallo.