Após a derrota por 4 a 2 para o rival Coritiba, o técnico Ricardo Pinto perdeu sua invencibilidade no comando do Paraná. Até então tinham sido quatro jogos e quatro vitórias consecutivas. Apesar disso, o treinador disse que a equipe não pode se abalar com a derrota e prometeu trabalho para seguir evoluindo com o Paraná.

“Nós estamos numa constante reação, não temos que reagir num jogo só, mas no campeonato todo. Temos que ter tranquilidade, continuar trabalhando e fugir de vez da zona do rebaixamento.Quando tava muito ruim a situação, ninguém falava nada e agora parece que todo mundo sabe, todo mundo entende e quer opinar. Mas eu não vou deixar nada mudar o nosso ambiente, que hoje é de alegria”, disse.

Ricardo revelou como foi a conversa que teve com os jogadores durante o intervalo depois de um péssimo primeiro tempo da equipe paranista, que estava perdendo por 3 a 0. Na etapa final, o Tricolor cresceu e chegou a marcar dois gols, mas não conseguiu empatar a partida. “Eufalei pra eles que ou eles voltavam igual e a gente podia levar mais três gols ou a gente mudava de atitude e reagia”, afirmou.

O comandante tricolor ainda elogiou a qualidade dos atletas do Coritiba e o bom trabalho que Marcelo Oliveira vem fazendo à frente do Verdão: “Temos que enaltecer a grande qualidade do Coritiba, eles têm um grupo muito bom, saíram três atletas machucados e os que entraram foram muito bem. A nossa reação parou na qualidade deles mesmo”.

Por fim, o treinador explicou porque optou por entrar em campo com três volantes: Luiz Camargo, Maicon Freitas e Anderson. “A minha intenção foi não dar facilidade ao ataque do Coritiba, por isso coloquei três volantes, com o Camargo se aproximando mais do Kerlon. Não surtiu efeito no jogo, não houve a mesma reação do treino. Tivemos erros de marcação nos gols deles, mas isso podemos corrigir ainda”, disse Ricardo Pinto.