O Coxa não teve vida fácil na reabertura do Campeonato Paranaense. Diante do Operário, o grupo do técnico Marcelo Oliveira viu um adversário organizado e bastante disposto a tirar a invencibilidade do Coxa, que está há 14 partidas sem perder. Guerreiro em campo, o Fantasma chegou a perder por 2 a 0, mas não se intimidou e conquistou o empate com dois golaços em dois minutos, no segundo tempo.

“Talvez o futebol seja fascinante por isso. Tivemos um equilíbrio emocional muito grande pra conquistar a vitória. Temos que avaliar o mérito adversário: é um time muito bom, que marca forte, que sai pro contra-ataque com qualidade. Não está na posição que está por acaso”, resumiu Marcelo Oliveira, satisfeito com mais uma vitória do Coritiba.

O técnico não economizou nos elogios à equipe comandada por Amilton Oliveira, mas destacou a força de ataque do Coxa, que não diminuiu o ritmo mesmo terminando o primeiro tempo com 2 gols de vantagem. “Durante o jogo , se criou uma perspectiva diferente. No início do segundo tempo, tivemos grandes oportunidades, mas faltou capricho pra decidir o jogo”, destacou o treinador, sem esconder o otimismo com a boa fase da equipe.

“Hoje o único clube aqui do Paraná que pode ser campeão é o Coritiba. Então vamos encontrar muita dificuldade. Foi sofrido, mas muito valorizado. Temos que comemorar essa vitória”, finalizou.