A vitória foi suada, foi na raça e o gol só veio aos 40 minutos do segundo tempo. Mas o Tricolor conseguiu derrotar o ABC por 1 a 0, na noite deste sábado, na Vila Capanema e subiu para a 3ª colocação da Série B. O discurso dos jogadores paranistas na saída de campo foi um só: a equipe lutou e se entregou durante os 90 minutos da partida.

“Foi no sufoco, do jeito que deu. A torcida não queria que fosse assim, mas graças a Deus saímos com os três pontos e estamos em 3º na tabela”, disse o atancate Jefferson Maranhão. “Todo mundo viu a nossa luta. Luta não faltou e graças a Deus o gol saiu no finalzinho do jogo”, completou o atacante Ricardinho, que hoje entrou no decorrer do jogo.

Para o lateral direito Lisa, a torcida paranista entendeu que a equipe encontrava dificuldades na partida e soube ter paciência até o momento que saiu o gol de Brinner. “Hoje nós também tivemos tranquilidade, superamos as dificuldades e fomos premiados com esse gol no fim do jogo. Era uma partida de seis pontos, essa vitória foi muito importante”, afirmou o atleta, lembrando que o ABC também é um concorrente direto na briga pelo acesso.

Marco Piza
Atacante Ricardinho destaca raça paranista contra o ABC

O volante Júnior Urso, um dos destaques da partida, falou das dificuldades de jogar na Série B. “Quem disse que ia ser fácil? A Série B é muito difícil, mas hoje conseguimos essa importante vitória”, afirmou. “O Paraná é isso aí, é briga os 90 minutos. Temos mais batalhas pela frente, porque o nosso objetivo é no fim do ano. A gente vem treinando muito as jogadas de bola parada e hoje deu certo”, completou o zagueiro Brinner, autor do gol da vitória tricolor.