Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas quatro pênaltis em um mesmo jogo podem ser perdidos duas vezes em menos de duas semanas. O Milan provou isso na partida válida pelo terceiro lugar da Copa Audi 2011 contra o Internacional, de Porto Alegre. Assim como na partida anterior, o Colorado arrancou o empate de 2 a 2 nos minutos finais, mas levou melhor sorte na disputa das penalidades. Com três defesas de Renan e uma bola na trave, o Milan perdeu quatro pênaltis e acabou derrotado pelo clube brasileiro.

A partida disputada na Allianz Arena, em Munique, foi bem equilibrada e movimentada, com boas chances criadas para os dois lados. O time italiano abriu o placar logo aos 2 minutos após boa troca de passes entre Seedorf e Robinho, o brasileiro rolou para Ibrahimovic tocar de letra para o fundo do gol. Ainda no primeiro tempo, Leandro Damião antecipou a zaga e empatou para o Inter.

No segundo tempo, jogada à brasileira entre Robinho e Pato, o ex-jogador do Colorado recebeu e chutou para colocar o Milan na frente do placar. Com 10 minutos para o fim, o argentino D’Alessandro bateu forte e empatou a partida, levando a decisão para os pênaltis.

Valoti, Cassano, Oddo e Pato perderam as quatro cobranças dos italianos. Do outro lado, Glaydson desperdiçou, mas D’Alessandro e Nei garantiram o terceiro lugar para o Internacional.

Barcelona confirma favoritismo

Mesmo sem todas as grandes estrelas do seu elenco, o Barcelona garantiu o título do torneio na tarde desta quarta-feira. A equipe catalã venceu os donos da casa do Bayern de Munique por 2 a 0 com gols de Thiago Alcântara, filho do ex-jogador brasileiro Mazinho. O jogador terminou como artilheiro da competição com três gols.

FICHA TÉCNICA

Internacional 2 x 2 Milan (Pênaltis: Internacional 2 x 0 Milan)

Inter: Renan, Glaydson, Bolívar, Dalton, Fabrício (Kléber), Elton (Nei), Wilson Mathias, Zé Mário (Andrezinho), Gilberto (Lucas Roggia), João Paulo (Ricardo Goulart), Leandro Damião (D’Alessandro). Téc. Osmar Loss

Milan: Abbiati (Roma), Zambrotta (De Sciglio), Thiago Silva, Yepes, Antonini (Oddo), Ambrosini (Emanuelson), Gattuso (Valoti), Seedorf, Pato, Robinho (Boateng), Ibrahimovic (Cassano). Téc. Massimiliano Allegri