Ranieri deixou o Leicester nove meses de conquistar título histórico. (Divulgação/Leicester)

Eleito o melhor treinador do mundo em 2016 e responsável por uma das maiores zebras da história do futebol ao levar o Leicester ao título inglês da temporada passada, Claudio Ranieri foi dispensado pelo clube na última quinta-feira. A decisão da diretoria causou surpresa e gerou críticas das mais diversas pessoas no mundo do futebol. Mas somente nesta sexta, o treinador italiano veio a público para se manifestar.

“Ontem, o meu sonho morreu. Depois da euforia da temporada passada e de ser coroado campeão do Campeonato Inglês, tudo que sonhava era permanecer no Leicester, clube que eu amo, para sempre. Infelizmente, não era para acontecer”, declarou o técnico através de sua assessoria de imprensa.

Ranieri estava à frente do Leicester desde julho de 2015, quando chegou ao time com a missão de mantê-lo na elite da Inglaterra. Mas o italiano fez ainda mais: ele foi campeão nacional, o que inclusive o levou a ser eleito o melhor técnico do futebol mundial em 2016 pela Fifa.

Porém, na atual temporada, o Leicester está decepcionando. Embora esteja vivo nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa – perdeu o jogo de ida para o Sevilla por 2 a 1, na Espanha, na última quarta-feira -, o time faz péssima campanha no Campeonato Inglês, ocupando apenas o 17º lugar, somente um ponto acima da zona de descenso.

Mas até pelo sucesso alcançado na temporada passada, esperava-se que o clube agisse de forma diferente com Ranieri. Imediatamente após sua demissão, a revolta tomou conta de boa parte do futebol inglês, inclusive de seus rivais. Os técnicos José Mourinho, do Manchester United, Jürgen Klopp, do Liverpool, e Antonio Conte, do Chelsea, foram alguns dos que prestaram solidariedade ao italiano, que, por sua vez, preferiu lembrar os tempos vitoriosos no time.

“Gostaria de agradecer o Leicester. A aventura foi incrível e vai viver em mim para sempre. Obrigado aos jornalistas, que vieram conosco e reportaram a melhor história do futebol. Obrigado ao clube, jogadores, comissão técnica, todos que foram parte do que alcançamos. Mas, especialmente, à torcida. Vocês me levaram em seus corações desde o primeiro dia e me amaram. Também amo vocês”, comentou. “Foi uma honra e um prazer ser campeão com vocês.”