Luis Enrique não renovará seu contrato com o Barcelona. (Divulgação/Barcelona)

Após a goleada do Barcelona sobre o Sporting Gijón por 6 a 1, nesta quarta-feira, o técnico Luis Enrique revelou que deixará o comando do time espanhol ao fim da temporada europeia, em junho. Na entrevista coletiva, o treinador disse que não renovará seu contrato, que acabará no fim da temporada.

“É uma ideia que exigiu muita reflexão e pensamento. Sou fiel a minha maneira de pensar”, disse Luis Enrique, que alegou que precisa de descanso. “Gostaria de agradecer ao clube por toda a confiança recebida. Foram três anos inesquecíveis”, declarou.

Minutos depois do anúncio, o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, agradeceu ao treinador e indicou que a decisão de não renovar foi acordada por ambas as partes. “Aceitamos a decisão de Luis Enrique, foi um grande treinador. Agora vamos terminar esta etapa da melhor maneira possível”, afirmou o dirigente. “Luis Enrique nos trouxe vitórias, mas ainda pode trazer outras. Os jogadores estão motivados para buscá-las.”

O técnico vinha sofrendo pressão nos últimos meses à frente do Barcelona por causa das atuações irregulares da equipe nesta temporada. Com fraco início de Campeonato Espanhol. O time catalão começou a rodada, disputada neste meio de semana, atrás do Real Madrid na tabela, apesar de contar com dois jogos a mais que o arquirrival e mesmo tendo craques como Lionel Messi, Luis Suárez e Neymar em boas condições físicas no elenco.

A situação de Luis Enrique ficou mais complicada há duas semanas, quando o Barcelona levou 4 a 0 do Paris Saint-Germain, no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Com o resultado, o time catalão tem grande chance de ser eliminado de forma precoce na competição, após brigar pelo título nas últimas temporadas.

Jogador do Barcelona no fim dos anos 90, Luis Enrique voltou ao clube catalão como treinador em maio de 2014, em substituição ao argentino Gerardo “Tata” Martino, que comandou a equipe por apenas uma temporada, sem maior brilho – venceu apenas a Supercopa da Espanha neste período.

Logo em sua primeira temporada no Barcelona, Luis Enrique conduziu a equipe à tríplice coroa, com os títulos do Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Liga dos Campeões. Na temporada seguinte, ele repetiu o feito nas duas competições nacionais, porém não teve sucesso do torneio europeu.

Já na atual temporada a torcida deve se contentar somente com o troféu da Copa do Rei, na final a ser disputada contra o modesto Alavés, no dia 27 de maio. Isso porque as chances de classificação são remotas na Liga dos Campeões. E, no Espanhol, o título parece cada vez mais perto do Real Madrid.